Internacional

Já só restam três clubes resistentes na Superliga Europeia

Clubes que vão à Superliga Europeia

Cai mais um nome dos fundadores da Superliga: o AC Milan anunciou a sua saída da organização da competição.

Veja também: Jogadores do Benfica criticam Jesus devido a ‘tareia’ antes do Gil Vicente

As vozes e preocupações dos adeptos por todo o mundo sobre o projeto da Superliga foram fortes e claras, e o nosso clube tem de permanecer sensível e atento à opinião daqueles que amam este desporto“, lê-se no comunicado.

Iremos continuar a trabalhar para alcançar um modelo sustentável para o futebol“, concluem.

Veja também: Sporting responde a farpa de Pinto da Costa sobre o jogo com o Farense

O AC Milan junta-se desta forma a Atlético de Madrid e o Inter Milão, que também abandonaram hoje o projeto da criação de uma Superliga europeia de futebol, juntando-se a seis clubes ingleses nesta decisão de não seguir em frente com a prova.

O Conselho de Administração do Atlético de Madrid, reunido esta quarta-feira de manhã, decidiu comunicar formalmente à Superliga e ao resto dos clubes fundadores a sua decisão de não formalizar a sua adesão ao projeto“, lê-se num comunicado dos ‘colchoneros’.

O clube espanhol diz que tomou a decisão de se juntar ao projeto “atendendo a circunstâncias que hoje não existem”, considerando que, para o Atlético de Madrid, “é essencial que haja harmonia entre todos os elementos que integram a família ‘rojiblanca'”, em especial com os adeptos.

Veja também: Vieira e Jesus discutiram a derrota do Benfica diante do Gil Vicente

O plantel da primeira equipa e o seu treinador mostraram a sua satisfação pela decisão do clube, entendendo que os méritos desportivos devem estar acima de qualquer outro critério“, lê-se no comunicado da equipa de João Félix.

Também o Inter Milão confirmou que o clube já não faz parte do projeto de Superliga, embora reconheça que o clube está “sempre empenhado em proporcionar aos adeptos a melhor experiência futebolística”.

O Inter “acredita que o futebol, como qualquer setor de atividade, deve ter interesse em melhorar constantemente as suas competições, de forma a continuar a entusiasmar adeptos de todas as idades em todo o mundo”, pelo que vai continuar a “trabalhar com instituições e todas as partes interessadas para o futuro” do futebol.

Veja também: Sevilha quer Darwin e mantém avançado do FC Porto como alternativa

Na terça-feira, os ingleses Arsenal, Chelsea, Manchester City, Manchester United, Tottenham e Liverpool tinham anunciado a sua saída da Superliga.

Dos 12 clubes que, no domingo, anunciaram a criação da Superliga à revelia da UEFA apenas se mantêm AC Milan, FC Barcelona, Juventus e Real Madrid.

A competição deveria ser disputada por 20 clubes, 15 dos quais fundadores – apesar de só terem sido revelados 12 – e outros cinco, qualificados anualmente.

Veja também: Bruno de Carvalho ataca Benfica por causa da Superliga Europeia

Fonte: LUSA

Deixe uma resposta

Por favor desactive o seu adblocker ou coloque-nos na sua  lista de sites permitidos.

Muito obrigado!

Please disable your adblocker or whitelist this site!

Thank You!