Nacional

Conceição e o ataque à família: “Não podemos passar a linha entre a paixão e a estupidez”

Sérgio Conceição na antevisão a uma partida do FC Porto

Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o SC Braga, Sérgio Conceição pronunciou-se pela primeira vez sobre o ataque de que a sua família foi alvo, após a derrota do FC Porto na Liga dos Campeões diante do Club Brugge.

Veja também: Conhecido benfiquista rendido a Taremi: “Não me falem de piscinas ou de penáltis”

O técnico dos azuis e brancos reconhece que foi uma situação que o abalou. No entanto, Conceição considera que aquele momento não retrata os adeptos do clube.

Obviamente que foi uma situação que me abalou e abalou a minha família. Aproveito para agradecer o apoio de todos os quadrantes que recebi, sem distinção clubística, que deram-me uma palavra, gesto de apoio. Agradeço a todos. Ontem tive uma visita que me tocou bastante, ao IPO. Tive uma declaração emocionada na altura, onde disse que trocava todas as vitórias, conquistas e momentos felizes pela vida daqueles miúdos. Com a minha família é a mesma coisa. Nada é mais importante do que a minha família. Trocava tudo o que é o sucesso desportivo pelo bem-estar da mesma. Não há nada mais a acrescentar. Penso que todos aqui se revêm nestas minhas palavras, de alguém que sofreu um ataque feio, a gente que não está diretamente ligada ao sucesso ou não desportivo“, referiu.

Veja também: Revelada as condições que podem levar à saída de Fernando Santos da Seleção

O treinador dos dragões garante não saber o que motivou aquela reação do grupo de adeptos contra a sua família.

“Não faço a mínima ideia, está em investigação. Cheguei aqui com 15 anos, já são muitos anos. Fui campeão como jogador, campeão como treinador. Em cinco anos fui campeão por três vezes. Tive ajuda de toda a estrutura, equipa técnica e jogadores para ser o treinador mais titulado do clube a par do Artur Jorge. Para mim isso nada conta, para as pessoas parece que também não. Mas não podemos passar a linha da paixão e vontade de vencer e a da estupidez e do inqualificável. Foi um gesto isolado, isto não é exemplo“, concluiu.

Veja o momento no vídeo abaixo.

Deixe uma resposta

Por favor desactive o seu adblocker ou coloque-nos na sua  lista de sites permitidos.

Muito obrigado!

Please disable your adblocker or whitelist this site!

Thank You!