Nacional

Sven-Goran Eriksson reage à hipótese de Schmidt bater o seu recorde histórico no Benfica

Roger Schmidt, treinador do Benfica

Sven-Göran Eriksson concedeu uma entrevista ao diário desportivo A Bola, onde se pronunciou sobre a eventualidade de Roger Schmidt bater o seu recorde de vitórias no arranque de uma temporada no Benfica.

Veja também: Nova ausência de peso na Seleção Nacional antes do jogo com a República Checa

O sueco, recorde-se, conduziu os encarnados a 15 vitórias consecutivas no início da temporada 1982/83 e torce para que o alemão venha a superar o seu recorde.

Os recordes foram feitos para serem batidos. O Benfica está muito bem, espero que Roger Schmidt consiga bater o meu recorde. Estou certo que os benfiquistas estão muito felizes nesta altura. Veem o Benfica a vencer jogos e a jogar muito bom futebol. Eu também estou muito feliz, fiquei sempre adepto do Benfica, mesmo que não vá ver muitos jogos ao vivo. Já não me lembro da última vez em que fui à Luz, mas um dia vou voltar”, afirmou.

Recorde-se que Schmidt vai com 13 triunfos seguidos.

Veja também: “Jogadores do Benfica não deviam ir à Seleção enquanto houver figuras sinistras”

Eriksson recorda com nostalgia o Benfica que orientou na década de 1980.

1982/83 foi uma temporada fantástica. Tínhamos um grande grupo de jogadores. O Bento era o guarda-redes, tínhamos grandes defesas como o Bastos Lopes, o Humberto Coelho, o Pietra ou o Álvaro Magalhães. No ataque tínhamos o Carlos Manuel, o Chalana, o Nené, o Filipovic e o Stromberg. Era um grupo fantástico, disciplinado, que jogava bom futebol, além de que tinha muita ambição de ganhar e ganhou muito nessa época (…) Era uma grande equipa e deixou-me grandes memórias”, concluiu.

Deixe uma resposta

Por favor desactive o seu adblocker ou coloque-nos na sua  lista de sites permitidos.

Muito obrigado!

Please disable your adblocker or whitelist this site!

Thank You!