Internacional

Ronaldo arrependido da entrevista? Piers Morgan revela tudo

Cristiano Ronaldo no Manchester United

No seu espaço de opinião do Sunday Times, Piers Morgan fez novas revelações sobre a entrevista que Cristiano Ronaldo concedeu e que correu mundo.

Veja também: Pinto da Costa leva resposta arrasadora após provocar o Sporting (VÍDEO)

O jornalista inglês revela que foi em abril que se começou a dar os primeiros passos para esta entrevista. Um telefonema do craque português deu o mote, onde expressou a sua desilusão com a mediocridade que reinava e reina no Manchester United.

A 15 de abril deste ano o Cristiano Ronaldo ligou-me para falar sobre o Manchester United. O regresso de sonho, que tinha acontecido apenas há oito meses, tinha-se tornado num pesadelo e durante uma hora falou de forma apaixonada dos problemas que estavam por trás do facto de o clube ter passado de campeão, com Sir Alex Ferguson, para a mediocridade abjeta“.

“‘Não posso continuar a ignorar o que está a acontecer dentro do clube atualmente‘, disse-me ele. ‘É tão amador. Não há um objetivo definido, não há liderança, não há organização, é um deserto de ideias. O futuro é negro se as coisas não forem mudadas muito rapidamente'”, continua o jornalista, citando Ronaldo.

Morgan aproveitou para questionar o astro português se sentia arrependimento por ter rumado ao Manchester United, ao que este respondeu admitindo que “talvez o coração tenha falado mais alto do que a razão“.

O Ronaldo estava a arder de paixão, fúria, tristeza e eu entendia porquê. Ninguém na história do desporto odeia mais perder do que ele. Por isso ganhou cinco Bolas de Ouro, cinco Ligas dos Campeões e campeonatos em quatro países. Por isso é o melhor marcador da história.”

Veja também: Nuno Luz ataca forte e feio ex-namorada de José Sócrates

Foi nesse momento que Piers Morgan fez um convite: “Diz-me se quiseres falar publicamente disto”.

Ronaldo respondeu: “Se a situação continuar assim, falarei. Os adeptos não merecem isto, eles merecem saber a verdade’“.

No dia que se seguiu a esta conversa, Ronaldo assinou um hat trick contra o Norwich. Mas volvidos dois dias, Ronaldo recebeu a notícia mais difícil da sua vida: a morte de um dos bebés no parto. “Uma tragédia que o devastou.”

A chegada de um problema chamado Ten Hag

Erik Ten Hag chegaria ao Manchester United e a partir daí surgiu a necessidade de Ronaldo para falar.

Três dias depois o Manchester United anunciou o novo treinador, Erik ten Hag, um homem que diz ser um disciplinador ‘severo’, que rapidamente embirrou com a sua super estrela. O que sucedeu nessa semana é fulcral para se perceber por que Ronaldo me deu a mais explosiva entrevista, que fez manchetes durante dias. No início deste mês mandou-me uma mensagem: ‘Olá meu amigo, onde andas?’ ‘Em Londres. Estás bem?’, respondi. ‘Sim. Quero dar-te uma entrevista na minha casa em Manchester. É tempo de falar’. Não fiquei surpreendido“.

Veja também: O recado explosivo da mãe de Ronaldo ao técnico do United

O Ronaldo não é o tipo de pessoa que se senta e silenciosamente aceita aquilo que ele considera serem constantes faltas de respeito por parte dos diretores do clube e do Ten Hag, com a imprensa a divulgar notícias sobre ele em que em ’95 por cento dos casos são lixo'”.

Uma amizade que dura há três anos

Piers Morgan conta como nasceu a sua amizade com Ronaldo.

Tornámo-nos amigos depois de eu o ter entrevistado há três anos e falamos regularmente através do WhatsApp sobre tudo, de futebol a carros, de vinho à família. Ele consegue ser hilariante, mas também muito honesto e direto. Pela minha experiência, é muito mais inteligente do que a maioria dos futebolistas”.

Sim, ele tem um ego imenso, mas todos os meus desportistas favoritos têm algo de arrogante – de Muhammad Ali e Usain Bolt a Tiger Woods, Michael Jordan e Kevin Pietersen. Uma vez o Ronaldo disse-me num jantar: ‘Se não achares que és o melhor, que és o n.º 1 no teu trabalho, então não estás a pensar da melhor forma’“.

Veja também: A boca de Bruno Fernandes que estragou a relação com Ronaldo

Piers Morgan considera que o adeus ao Manchester United é uma inevitabilidade, tal como o próprio Ronaldo.

O tempo de Ronaldo no clube que ama muito provavelmente terminou – algo que ele sabia ser uma possibilidade quando deu a entrevista. O United, segundo dizem, pretende processá-lo pelo valor do seu contrato. Mas qualquer que seja o valor, valerá a pena pelo facto de ter dito a verdade. Alguns elogiaram-no por ter falado comigo, outros criticaram”.

Zero arrependimentos

Ainda assim, o jornalista assegura que o craque garante que Ronaldo não está nada arrependido.

Contrariamente ao que disseram, nenhuma das reações à entrevista o incomodou nem o fez arrepender-se de uma só palavra que me tenha dito. Sexta-feira, quando chegou ao Qatar mandou-me uma mensagem em que dizia: ‘Tudo bem. O futuro é grandioso’“.

O Ronaldo acredita que foi mal-tratado pelos diretores do United e pelo Ten Hag, dentro e fora do campo, tendo sido injustamente apontado como sendo o culpado das contínuas lutas no clube. E dadas as coisas que ele me contou, concordo. Ele também acredita que continua a ser um grande jogador, e também concordo”.

Veja também: Espanhóis dizem que há vaga para o regresso de Ronaldo ao Real Madrid

A finalizar, Piers Morgan deixou uma garantia: “O Cristiano Ronaldo apenas precisa de um treinador e de um clube que não o tratem como o lixo que se acumula nas suas maravilhosas chuteiras depois de fazer um hat-trick“.

Deixe uma resposta

Por favor desactive o seu adblocker ou coloque-nos na sua  lista de sites permitidos.

Muito obrigado!

Please disable your adblocker or whitelist this site!

Thank You!