Nacional

FC Porto lembra palavras de Carlos Pereira: “Nada farei para o Benfica não ser campeão”

Otávio e Vidigal em disputa de bola no Marítimo-FC Porto

O FC Porto recorreu à sua newsletter Dragões Diário para fazer um novo ataque a Carlos Pereira, depois de o presidente do Marítimo ter arrasado Sérgio Conceição, na sequência das críticas do técnico portista, após o empate com os insulares.

Veja também: FC Porto arrasa presidente do Marítimo após ataque a Sérgio Conceição

Os dragões compararam o percurso do técnico azul e branco e o líder madeirense no futebol português. O FC Porto lembrou as conquistas de Sérgio Conceição quer como jogador quer como treinador.

Já no caso de Carlos Pereira, os azuis e brancos recordam os casos em que o dirigente se viu envolvido, como o facto de se ter recusado a ceder o seu telemóvel quando estava sob investigação ou quando alegou que nada iria fazer para impedir o Benfica de ser campeão, numa altura em que o título estava em disputa.

Veja também: Presidente do Marítimo responde a críticas de Conceição e fala em azia

Veja a mensagem arrasadora do FC Porto na íntegra:

“Tal como havia sido antecipado por todos, inclusive por Sérgio Conceição na conferência de imprensa de antevisão do encontro, a Comissão Técnica da Liga anunciou que o ervado em que o Marítimo recebeu o FC Porto é indigno da competição. Por isso mesmo, o Estádio dos Barreiros está interdito até que o terreno de jogo volte a apresentar as condições mínimas para a prática desportiva. Uma decisão natural que só peca por tardia.

Não satisfeito, o suspeito do costume decidiu subir ao palco para nos brindar com mais um espetáculo de figuras tristes. A sua especialidade. Carlos Pereira, presidente dos insulares, vestiu a pele de um qualquer adepto rival do FC Porto para proferir declarações inqualificáveis sobre o nosso treinador. Numa tentativa desesperada, o dirigente maritimista procurou visar o inatacável caráter de Sérgio Conceição.

O técnico do FC Porto que nos perdoe, mas vamos colocar Sérgio Conceição e Carlos Pereira lado a lado por breves instantes para fazermos uma comparação entre o percurso de ambos. Enquanto jogador, Sérgio foi um dos grandes atletas da sua geração. Venceu todos os troféus do futebol português e italiano e é ainda detentor de dois títulos internacionais de clubes. Representou a seleção nacional em mais de meia centena de ocasiões, protagonizando momentos inesquecíveis com as quinas ao peito.

Enquanto treinador, soma dois campeonatos, duas Supertaças Cândido de Oliveira, uma Taça de Portugal e foi duas vezes distinguido como o melhor da Liga. Desde a chegada de Sérgio Conceição à Invicta, o FC Porto tem sido presença assídua nas fases mais avançadas da maior prova de clubes do planeta e o técnico é o português com melhor percentagem de vitórias na competição.

O prestígio de Carlos Pereira no mundo do futebol é diametralmente oposto. Quem trabalhou com ele, como foi o caso de Petit, acusa-o de interferências inaceitáveis no trabalho dos treinadores e de uma gritante falta de competência na gestão do clube. Em 2020, quando foi alvo de buscas, o dirigente tentou impedir que o telemóvel lhe fosse apreendido.

Sete anos antes, quando o Marítimo podia assumir um papel de relevo na decisão do título nacional, dado que enfrentava um dos candidatos ao primeiro lugar na fase decisiva do campeonato, Carlos Pereira teve um laivo de honestidade: “Nada farei para o Benfica não ser campeão”.

Estes três curtos episódios resumem bem o que tem sido a longa carreira de Carlos Pereira no dirigismo desportivo. Ontem, do alto da sua ignorância, o presidente do Marítimo teve a brilhante ideia de apontar a Sérgio Conceição para tentar mascarar um facto indesmentível: o clube que lidera apresentou frente ao FC Porto um dos piores relvados do futebol europeu. Se não o pior“, pode ler-se.

Veja também: Allegri explica o começo de Ronaldo no banco no Udinese-Juventus

4 comentários

  • “o dirigente maritimista procurou visar o inatacável caráter de Sérgio Conceição” – Esta
    é para rir à gargalhada. O caráter “inatacável” (lol) tem estado à vista de todos nos últimos 4 anos. Quesilento, trauliteiro e por vezes violento. Tem um mau perder que roça os limites do puro boçalismo. E a isto a comunicação do FCP chama “caráter inatacável” (lol). A tribo do futebol perdeu a vergonha. Dizem e escrevem seja o que for. Como consequência a credibilidade de dirigentes e “comunicadores” dos vários clubes já está abaixo de zero.

    • Desde que é treinador Sérgio Conceição foi expulso 18 vezes e só em 2020/2021 tem 37.000€ de multas, um percurso brilhante.

  • ESTE TREINADOR TEM MAU PERDER ,QUANDO O JOGO NÃO CORRE BEM OU É O ARBITO OU O TERRENO DE JOGO QUE NÃO ESTAVA EM CONDIÇOES QUANDO O TERRENO TAMBEM ESTÁ MAU PARA A EQUIPA DA CASA LOL ENFIM

Deixe uma resposta

Por favor desactive o seu adblocker ou coloque-nos na sua  lista de sites permitidos.

Muito obrigado!

Please disable your adblocker or whitelist this site!

Thank You!