Nacional

Craques da formação que brilham no FC Porto e que escaparam ao Benfica

Francisco Conceição, Fábio Vieira, Vitinha, Diogo Costa e João Mário, jovens da formação do FC Porto

Diogo Costa e Vitinha são hoje dois exemplos de talentos vindos da formação do FC Porto, mas o seu destino por pouco não calhou ser do Benfica.

Veja também: Benfica comete erro básico e ajuda FC Porto no caso dos emails

Adílio Pinheiro, antigo treinador do Ringe, revela como o jovem guarda-redes portista já brilhava no clube de Vila das Aves.

“Participávamos num ‘Mundialito’, no Algarve. Um torneio de futebol de 7 de oito dias e com quase mil equipas. Defrontámos o Everton, de Inglaterra. Eles tinham uma equipa certinha, forte, para ganhar o torneio. Nesse jogo em particular o Diogo deu muito nas vistas“, afirmou em declarações ao diário desportivo O Jogo.

Posteriormente Diogo Costa rumou à escola do Benfica na Póvoa de Lanhoso.

Competiam na AF Braga e ‘limpavam’ tudo. Tinham os melhores jogadores da zona. À altura, o Rui Costa, que tinha um cargo na formação do Benfica, esteve lá connosco“, referiu.

Veja também: Dolores revela o desejo que quer ver Ronaldo realizar antes de morrer

Mas o FC Porto acabaria por resgatar o guardião e ainda Vitinha.

“Andavam em cima deles. Então quando o Olival ficou com melhores condições para a formação pensei que seria boa altura mudar. Falaram com os pais e eles foram todos para lá. O Diogo, o Vitinha, o Rúben Moura [V. Guimarães], o Lucas Pereira [Taipas]… Vinha uma carrinha à vila, levava-os, eles iam à escola, treinavam e vinham trazê-los ao final da tarde“, contou.

O Sporting também chegou a tentar a manifestar interesse na contratação de Diogo Costa.

No final desse jogo começaram a chover as conversas. O Sr. Aurélio Pereira, do Sporting, falou comigo; as pessoas do FC Porto; do V. Guimarães… E eu mandei-os falar com os pais, porque aquilo não era comigo“, revelou.

Veja também: Félix pode sair do Atl. Madrid no final da época: Os 3 possíveis destinos

Apesar da oportunidade de se mudar para um clube melhor, o menino Diogo Costa não queria deixar o Ringe e os seus amigos.

À noite, o Diogo ainda se agarrou a mim, no hotel onde estávamos, a dizer que não queria ir embora…“.

Hoje é um exemplo para os meninos do Ringe, sobretudo após a sua exibição no clássico com o Sporting.

Depois da exibição que o Diogo fez no último clássico contra o Sporting, no dia seguinte tive aqui uns poucos a pedirem-me para ir à baliza“, concluiu.

Veja também: Peixeirada em direto entre João Malheiro e Octávio Machado (VÍDEO)

Deixe uma resposta

Por favor desactive o seu adblocker ou coloque-nos na sua  lista de sites permitidos.

Muito obrigado!

Please disable your adblocker or whitelist this site!

Thank You!