Nacional

Amorim reage a tarja de apoio da Juve Leo e a jogadores no Mundial: “Como treinador não queria…”

Rúben Amorim em conferência de imprensa de antevisão a um jogo da Liga dos Campeões do Sporting

Após a vitória do Sporting diante do V. Guimarães, Rúben Amorim destacou a justiça do triunfo leonino.

“Entrámos bem, com muita confiança e muitas oportunidades. Quando o Vitória ficou com menos um fomos ainda mais acutilantes, o primeiro golo surgiu e tivemos ainda mais confiança. É uma vitória justa, três golos e muita confiança ganha. Tenho ainda de realçar que não sofremos golos, o que foi bom“, afirmou.

Veja também: Momento em que Sérgio Conceição dá baile a jornalista após o FC Porto-P. Ferreira (Vídeo)

O técnico leonino gostou do que viu e ainda pronunciou-se sobre o apoio dos adeptos presentes em Alvalade.

Mesmo com 11, entrámos bem, muito pressionantes, mas jogar contra 10 ajudou. A nossa exibição teve também que ver com o ambiente, sentimos apoio, nem parecia que estávamos em sexto lugar na liga. Sentimos que não havia muita ansiedade, mas quero realçar que ganhamos apenas três pontos, desta vez concretizamos as ocasiões e isso torna tudo mais fácil. Toda a gente queria ganhar, era importante. Mas esta vitória não muda nada. Já tivemos vitórias destas e esta tem de ser a nossa realidade, pois precisamos de vitórias consecutivas. É apenas uma vitória, temos de continuar a ganhar e ter vitórias consecutivas“, referiu.

Amorim também reagiu à tarja de apoio da Juve Leo, onde se podia ler: “Amorim, a culpa não é tua“.

Precisamos de toda a gente e é importante haver paz e que rememos todos para o mesmo lado. É um assunto delicado, mas como treinador preciso da ajuda de todos. Agradeço o apoio a nível pessoal, mas o importante é apoiar o Sporting e julgo que no futuro isso vai acontecer“, disse.

Veja também: Carta aberta de Mustafa a Rúben Amorim que já é viral e está a dar que falar

Com o Mundial à porta, Amorim revela sentimentos mistos em relação à chamada dos seus jogadores para as respetivas seleções.

Como treinador, não queria que nenhum jogador fosse à seleção. Como amigo, gostava que fossem todos, pois sei que é importante para eles e para a sua valorização. Por mim ficava a trabalhar com todos. Esta equipa tem muito potencial para melhorar”, concluiu.

Deixe uma resposta

Por favor desactive o seu adblocker ou coloque-nos na sua  lista de sites permitidos.

Muito obrigado!

Please disable your adblocker or whitelist this site!

Thank You!