Nacional

Sérgio Conceição e o jogo com o Ac. Viseu: ‘Temos tudo a perder’

Sérgio Conceição em antevisão de um jogo do FC Porto

Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Académico de Viseu, em jogo a contar para as meias-finais da Taça da Liga, Sérgio Conceição destaca o percurso que os comandados de Jorge Costa têm vindo a protagonizar.

É uma equipa que está há muito tempo sem perder e isso é sinónimo de qualidade. Com certeza está a passar por um momento bom, em jogos a eliminar temos de ter cuidado e muito respeito pelo Ac. Viseu. Somos o FC Porto, temos tudo a perder, não podemos pensar na teoria. Temos de olhar individualmente para a equipa do Ac. Viseu e pensar coletivamente nos seus pontos fortes”, afirmou.

Veja também: Georgina aflita a falar inglês mas leva sauditas à loucura (Vídeo)

Questionado sobre a aprendizagem acumulada ao longo da competição, Conceição referiu que a aprendizagem é diária.

A aprendizagem não é em relação a uma competição, mas sim uma aprendizagem diária, da minha da equipa técnica e dos jogadores. Nos jogos a eliminar pode acontecer como aconteceu na nossa final com o SC Braga. Ou perdermos nos penáltis. Esses pormenores também são importantes. Está-se sempre a aprender em cada jogo, desde que estejamos focados”, referiu.

Sobre mensagem que passou aos jogadores para a partida de amanhã, o técnico azul e branco garante que não fez nada de diferente.

De diferente nada. Todos os momentos em que preparamos jogos são iguais. Há um adversário e fazemos tudo para ganhar, independentemente das competições. Há sempre uma ambição grande e este jogo, com o Ac. Viseu, foi preparado da mesma forma, como se fosse da Liga dos Campeões. Isso demonstra o respeito que temos pelo nosso adversário de amanhã. Se alguma coisa correr mal, seremos eliminados. Teoricamente somos uma equipa mais forte que o nosso adversário, mas é um histórico do futebol português, respeitamos isso. Temos a convicção que vamos fazer de tudo para estarmos sábado na final”, disse.

Veja também: Dirigente de Conselho de Arbitragem deixa acusação grave ao árbitro do Sta Clara-Benfica

Conceição fez ainda a análise à equipa do Académico de Viseu e dos perigos que pode apresentar ao FC Porto.

É uma equipa interessante, com princípios interessantes em 4x3x3. É uma equipa que gosta de jogar a partir de trás, tem um meio-campo rotativo, com alguma mobilidade, tem um 4x3x3 típico, clássico. Com alas muito fortes no 1×1, é uma equipa muito bem trabalhada e que tem uma dinâmica interessante com bola. Fez golos em todos os jogos, é verdade que também tem sofrido… Nas bolas paradas é uma equipa interessante em termos ofensivos e preparámos este jogo como se fosse um jogo da Liga dos Campeões. Tem feito um trajeto fantástico, apanhou duas equipas da Liga na fase de grupos, no quartos de final eliminou o Boavista. Podia estar na Liga“, considerou.

Por último o treinador dos dragões explicou a decisão de não lançar Gonçalo Borges no jogo com o V. Guimarães e de colocar o jovem na equipa B, onde defrontou o Benfica B.

É normal, os jogadores que não são utilizados na equipa principal e que não têm minutos vão à equipa B. É melhor terem minutos na 2ª. Liga, que traz ritmo aos jogadores mais jovens. Eu e o Folha articulamos a melhor forma para eles terem o melhor ritmo competitivo. Podia ter entrado em Guimarães e jogado na equipa B, dependendo dos minutos que fizesse. O Zaidou está bem, está a treinar de forma normal“, concluiu.

Veja também: Benfica já reagiu à nova proposta milionária do Chelsea por Enzo

Deixe uma resposta