Internacional

Nani: “City, Tottenham ou United? Mandei-lhe logo uma mensagem”

Cristiano Ronaldo festeja golo no Manchester United-Newcastle com Bruno Fernandes

Nani concedeu uma entrevista ao The Athletic, onde manifestou a felicidade que encontrou na MLS, onde representa o Orlando City.

Veja também: Menina conseguiu a camisola de Ronaldo mas teve um dissabor no final

E ainda não se esqueceu dos mortais que costumava fazer.


Claro que ainda os consigo fazer [os mortais]! Simplesmente já não os faço sempre porque já não sou propriamente novo. Guardo-os para os melhores momentos. Espero continuar a brilhar e a produzir esses momentos aqui [na MLS]. Temos muitos jovens talentos, e depois outros craques mais veteranos, como Chicarito. Há muita qualidade”, afirmou.

No entanto o internacional português continua a acompanhar com muita atenção o percurso do Manchester United, ainda para mais com as presenças de Cristiano Ronaldo e Bruno Fernandes.

Sigo sempre o United. Agora que o Cristiano lá está é especial. Quando vi as notícias, e a situação que estava a viver na Juventus, imaginei que não havia um sítio melhor para ter voltado. Na minha cabeça, sabia que podia acontecer. É sempre uma grande motivação ver Old Trafford cheio de adeptos, a atmosfera naquele estádio é incrível. É bom ver e recordar alguns desses momentos”, referiu.

Veja também: Federação Irlandesa reage a sanção a fã que pediu camisola de Ronaldo

Sobre o médio, Nani considera que não poderia ter feito melhor escolha ao trocar o Sporting pelo Manchester United.

Fui o primeiro a dizer-lhe que se fosse para Inglaterra tinha de ser para o Man. United. Seria o melhor para ele. Foi engraçado, porque uns meses depois vi as notícias, e quando vi que havia interesse de City, Tottenham e United, mandei-lhe mensagem a dizer: ‘se tiveres de ir, escolhe o United! É o melhor!’“, contou.

Veja também: Fernando Santos excluí jogador dos convocados para o jogo com a Sérvia

Sobre um possível regresso ao Manchester United, Nani lembrou a responsabilidade de ser capitão do Orlando City.

Talvez possa ir para lá só um ano, ajudar a ganhar um troféu e voltar!“, brincou. “É fácil quando se olha de fora. Cá de dentro, é difícil porque há muitas coisas pelas quais te tornas responsável [ao ser capitão]. Preciso de motivar os jogadores, ajudar nas boas e más situações no balneário…”, concluiu.

Deixe uma resposta

Por favor desactive o seu adblocker ou coloque-nos na sua  lista de sites permitidos.

Muito obrigado!

Please disable your adblocker or whitelist this site!

Thank You!