Nacional

“Houve gente até dentro do clube que meteu a viola ao saco e agora estamos nos ‘oitavos'”

Sérgio Conceição, treinador do FC Porto

Na entrevista que se seguiu à vitória do FC Porto sobre o Atlético de Madrid na Liga dos Campeões, Sérgio Conceição começou por analisar o triunfo que considerou merecido.

Tenho a certeza que se fossemos mais eficazes que o resultado seria outro, mas faz parte daquilo que é o jogo. temos de olhar para isto de outra forma, não necessitávamos de que as pessoas entendam que foi o jogo equilibrado mas fomos superiores. Era um jogo difícil hoje, pela necessidade do Atlético de continuar na Europa, de perceber que tinham de arriscar um pouco mais, com o De Paul no corredor central, o Giménez, o Félix e mais gente de cariz ofensivo. Percebemos que era mais importante olharmos para nós do que para o adversário, percebendo também que há certas características que a equipa do Simeone não abdica. Tivemos momentos que roçaram a perfeição, sem bola fomos uma equipa humilde e compacta. Com bola, faltou-nos sermos um bocadinho mais eficazes à frente do Oblak, mas é normal fruto do crescimento da equipa“, começou para dizer.

Veja também: FC Porto dá lição e atira Atlético de Madrid para fora da Europa (VÍDEO)

Convidado a fazer o balanço sobre a fase de grupos que o FC Porto protagonizou, o técnico dos dragões deixou um recado.

Balanço? Vou dar um exemplo muito concreto, o balanço que faço é que estamos muito felizes de consegui-lo houve muitas pessoas, até de dentro [do clube], que meteram a viola no saco e agora nós estamos nos ‘oitavos’ com o primeiro lugar garantido. É fantástico. Mérito dos jogadores“, afirmou.

Conceição elogiou ainda a prestação de Zaidu, atirando-se também a quem critica o lateral nigeriano.

“Preparámos o jogo onde o nosso início de construção era com o nossos centrais para o Diogo porque ele define como ninguém. Tivemos de passar a mensagem ao Zaidu que não pode ligar dentro e praticamente os golos surgiram do Zaidu, que é tão criticado porque tecnicamente não o jogador que tantos acham que devia ser, mas tem outras coisas que são fantásticas e, se calhar, se tivesse tudo isso estava no melhor clube do Mundo, que eu acho que é o nosso, o FC Porto, mas em termos financeiros se calhar não o é. Acho que o momento do jogo, não é o do Galeno a dar a bola para o Eustáquio, mas sim como surgiu o golo e tem com essa técnica apurada que o Zaidu vai tendo e vai melhorando“, referiu.

Veja também: A reação de Ronaldo a adeptos a pedirem autógrafos que está a dar que falar (Vídeo viral)

Questionado sobre aquilo que o FC Porto pode fazer na Liga dos Campeões, Conceição foi claro.

Quero pensar no Paços e naquilo que não fizemos na última jornada. Não aceito uma equipa que faz isto, em termos de qualidade, com todo o respeito que tenho pelo Santa Clara perdermos pontos como perdemos. Temos de ir atrás, focar e pensar que os verdadeiros campeões são aqueles que se mantêm sempre em alto nível. Pode um dia ser menos inspirado, mas a transpiração tem de estar sempre. A transpiração não quer dizer que esta equipa ande por aí a correr à toa, mas sim correr de uma forma organizada, ter uma mentalidade vencedora, que por vezes contra equipas teoricamente não tão fortes ou não de Liga dos Campeões, mas são adversários que nos colocam dificuldades e se tivermos esta mentalidade vamos até ao fim juntos e fortes dar muita luta ao rival que está na frente [Benfica]”, concluiu.

Deixe uma resposta

Por favor desactive o seu adblocker ou coloque-nos na sua  lista de sites permitidos.

Muito obrigado!

Please disable your adblocker or whitelist this site!

Thank You!