Nacional

Conceição e a desunião: “Reagi de forma sincera, era o meu sentimento”

Na conferência de imprensa de antevisao ao jogo com o V. Setúbal, Sérgio Conceição garantiu que a crise que assolou o FC Porto após a final da Taça da Liga está ultrapassada.

Veja também: Pinto da Costa já tem substituto de Conceição e oferece salário milionário

O técnico dos dragões reconhece que a equipa deu sinais de intranquilidade na partida diante do Gil Vicente, mas tal não se verificará na deslocação ao Bonfim.

O jogo verdadeiramente difícil, em termos emocionais, era o jogo em casa com o Gil Vicente, como puderam verificar na primeira parte. Houve ali sinais de alguma intranquilidade, que são normais, depois de tudo o que aconteceu, com a não conquista da Taça da Liga. Faz parte do futebol e da vida dos clubes nos momentos mais difíceis. Mas isso está completamente ultrapassado. Trabalhámos bem neste dias, para nos apresentarmos amanhã num campo difícil, para ganhar o jogo”, afirmou.

Veja também: FOTOS: Manchester United surpreende no aniversário da filha de Bruno Fernandes

Conceição voltou a abordar as palavras que proferiu após a derrota na final da Taça da Liga diante do Sp. Braga. O treinador azul e branco assume o que disse e que permanecerá no comando do clube até que Pinto da Costa não o deseje mais.

“Trabalhar em cima de vitórias é sempre mais fácil. Depois de uma final perdida, reagi de forma sincera, genuína, era o meu sentimento. Nos clubes de topo, que querem ganhar títulos e lutar por títulos, a união é fundamental, a pensar no empregado mais simples. Eu dou muita importância ao tratador de relva e ao nosso presidente. Os treinadores estão sempre à disposição, têm sempre as malas prontas, é normal, os treinadores vivem do que são os resultados, não há forma de virar isso. Enquanto o presidente achar que tenho qualidade e capacidade para estar à frente da equipa principal do FC Porto, eu estarei“, referiu.

Veja também: Pinto da Costa comenta caça ao “rato” no FC Porto… bem ao seu estilo

Sobre o V. Setúbal, Conceição não espera facilidades.

São deslocações historicamente difíceis, não há um jogo de competições nacionais que seja fácil hoje em dia. Nós tentamos ultrapassar essas dificuldades na preparação do jogo que é aquilo que fizemos sempre. Este não fugiu à regra”, concluiu.

Deixe uma resposta

Por favor desactive o seu adblocker ou coloque-nos na sua  lista de sites permitidos.

Muito obrigado!

Please disable your adblocker or whitelist this site!

Thank You!