Nacional

Veríssimo explica a falta de golos de Rafa e deixa um aviso para o jogo com o Vizela

Nélson Veríssimo numa antevisão a um jogo do Benfica

Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Vizela, Nélson Veríssimo chama a atenção para a valia da equipa comandada por Álvaro Pacheco e não tem dúvidas de que será um jogo difícil para o Benfica.

Acima de tudo esperamos um Vizela em função do que tem sido o percurso com este treinador, com uma ideia de jogo vincada. Não acreditamos que o treinador abdique dessa ideia. Está no Vizela há três épocas e subiu de forma consecutiva nos últimos dois anos com um excelente trabalho e muito mérito. Acreditamos que não vá fugir muito a essa tónica. Em função dos momentos do jogo, claro que podem optar por defender num bloco mais baixo, depende da abordagem do treinador. Mais importante que isso é a ideia do nosso jogo, não só a defender mas também nas dinâmicas ofensivas. O nosso foco está nesse aspeto. Vamos esperar um jogo difícil certamente, reconhecemos qualidade ao Vizela e não nos podemos deixar enganar pela classificação, mas temos que estar num nível elevado“, afirmou.

Veja também: Momento em que Paulinho roubou um cumprimento a Guardiola (VÍDEO)

Desde que o treinador das águias assumiu comando técnico, Rafa já não tem sido tão decisivo. Veríssimo reconheceu que o protagonismo do avançado diminuiu, em função das necessidades da equipa.

Podemos olhar para o que são os números, que são indesmentíveis, mas temos que olhar para o rendimento dele como um todo. Em função da forma como estamos a jogar, ele acaba por ser o mais sacrificado em benefício do que é o coletivo, tanto a nível ofensivo como defensivo. Está a jogar numa posição que não lhe é estranha, mas no sistema anterior tinha mais liberdade e pisava zonas mais interiores que lhe permitia ter o momento de transição caraterístico. Ainda assim, tem feito um trabalho excelente nas dinâmicas defensivas, porque consideramos que é importante para aquilo que é um jogador completo. Queremos que todos ataquem como um conjunto mas que também o façam a defender, e ele tem contribuído muito para isso. Em termos ofensivos, é um jogador que a qualquer momento pode desequilibrar. Tem variado um posicionamento mais interior para um mais exterior, e esperamos que se possa vir a traduzir isso para outros números”, referiu.

Veja também: Jogadores do PSG de cabeça perdida quase que se agridem após derrota com o Real Madrid

Sobre o facto de o Sporting ter duas deslocações difíceis nos próximos dois jogos, não é algo que Veríssimo considere ser uma vantagem para o Benfica.

O grupo sabe desde início que todos os três pontos são importantes. Estamos neste clube, e em função dos objetivos e exigência temos de lutar sempre pela vitória. Até à paragem de março temos três jogos, um deles para a Champions, e de resto temos dois em casa, Vizela e Estoril. Sabemos que temos de os vencer. Não há responsabilidade extra, é a mesma do início da época, sabendo de antemão que temos uma diferença para o 2.º classificado que temos de diminuir. Para diminuir, dependemos de nós na conquista pelos três pontos, e claro que também está dependente do que eles possam fazer. Acima de tudo, há responsabilidade vincada desde o início da época. A exigência mínima é ganhar, tal como o presidente já disse. Treinamos todos os dias para isso, sabendo o que pretendemos e o que andamos aqui a fazer”, disse.

Veja também: Comentador da TVI compara André Almeida a craque do Real Madrid e dá que falar (Vídeo)

Por último o treinador das águias pronunciou-se sobre a campanha de solidariedade do clube para com as vítimas da guerra na Ucrânia.

“Claro, está a tocar num tema sensível. Temos visto não só os benfiquistas mas também o povo português a ajudar e contribuir para as necessidades do povo ucraniano, para entregar na medida do possível o que podem. É uma solidariedade evidente em todos os portugueses e em particular pelos benfiquistas. Deixo mais uma vez os votos que estas divergências se resolvam o quanto antes. Não somos contra ninguém, somos é a favor da paz e queremos que isso regresse o mais rapidamente possível. O apoio que temos sentido tem sido o mesmo desde o início. Sabemos que enquanto estrutura temos de puxar os adeptos para o nosso lado, pela forma como jogamos, lutamos pela vitória… temos sentido esse carinho e retorno, e obviamente amanhã gostaríamos que isso não fugisse à regra para nos apoiarem num jogo que sabemos que vai ser difícil. Queremos lutar pela vitória e pelos três pontos”, concluiu.

Veja também: A reação de Conceição ao penalti anulado no FC Porto-Lyon

Deixe uma resposta

Por favor desactive o seu adblocker ou coloque-nos na sua  lista de sites permitidos.

Muito obrigado!

Please disable your adblocker or whitelist this site!

Thank You!