Nacional

Tânia Laranjo condenada a pesada multa por discriminação

Tânia Laranjo jornalista da CMTV

Tânia Laranjo foi condenada ao pagamento de uma multa de 435,76 euros pela Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial, na sequência de uma queixa da associação SOS Racismo.

Veja também: Guardião da Argentina em risco de ficar desempregado após gozar com os franceses

Em causa está uma publicação está uma publicação na sua página de Facebook, em 2019, em que a jornalista da CMTV visava Mamadou Ba, presidente da associação, e Joacine Katar Moreira, então deputada, onde se lia: “Black Friday – Promoção especial leve 2 e não pague nenhum. Não resisto“.

Segundo o Correio da Manhã, Tânia Laranjo, que costuma comentar os casos de justiça do desporto e não só, vai recorrer da decisão.

Veja também: Espanhóis revelam o novo clube de Cristianinho e falam num regresso

1 comentário

  • Qualquer dia, nem podemos abrir a boca, na nossa própria terra, porque pessoas que nem naturais do nosso país são impõem as regras do que pode ou não ser dito.
    Curiosamente, pessoas que só vêem o que lhes interessa.
    Episódios como, por exemplo, o que se passou, não há muito tempo – estou apenas a citar o que a comunicação social noticiou – de uma professora que, no espaço de recreio da escola, apartou um briga entre alunos que se agrediam, apenas por esse facto, dez senhoras ciganas vieram e agrediram-na com tal ferocidade que a pobre teve de ser assistida no hospital.
    Outros episódios há semelhantes que, curiosamente, estes senhores do SOS Racismo fazem que não vêem.
    Triste e lamentável.

Deixe uma resposta