Internacional

Superliga Europeia: O que é? Como funciona? Os milhões envolvidos?

Superliga europeia clubes

A Superliga Europeia foi oficializada na noite deste domingo e o anúncio caiu que nem uma bomba no seio do futebol.

A competição tem sido alvo de duras críticas por parte da FIFA e da UEFA e até os próprios adeptos percebem como esta competição pode desvirtuar a essência do futebol e acabar com os méritos das pequenas equipas. Os próprios adeptos dos clubes que integram esta competição estão contra.

Veja também: Mourinho demitido do Tottenham dizem os ingleses – ÚLTIMA HORA

Os clubes participantes

O anúncio oficial desta competição anunciou a integração de 12 clubes: AC Milan, Arsenal, Atlético Madrid, Chelsea, Barcelona, Inter, Juventus, Liverpool, Manchester City, Manchester United, Real Madrid e Tottenham. A estes podem juntar-se mais três grandes clubes. Podem ainda ser convidados mais cinco clubes a convite, anualmente, dependendo do desempenho na temporada anterior, enquanto os restantes 15 membros têm garantida a presença permanente.

Ao que tudo indica, Bayern de Munique e Paris Saint-Germain não deverão integrar a prova.

Como funciona esta competição

A Superliga Europeia vai integrar 20 clubes, que serão distribuídos por dois grupos de dez, com jogos fora e em casa, disputados a meio da semana. Os três primeiros classificados do grupo qualificam-se diretamente para os quartos de final, enquanto os 4º e 5º classificados disputam um play off de duas mãos para decidir as restantes vagas.

A partir daqui a caminhada até à final é disputada a duas mãos. Já a final é disputada numa só partida, em campo neutro, no final de maio.

Veja também: Jovem do Sporting arrisca ser dispensado após escândalo no Instagram

Quem lidera a Superliga Europeia

Florentino Pérez, presidente do Real Madrid, é o presidente da competição, enquanto Andrea Agnelli, presidente da Juventus, é vice-presidente.

Os prémios milionários para os clubes participantes

A imprensa internacional assegura que os clubes fundadores têm garantidos 350 milhões de euros só pela entrada na competição. Ao todo, estamos a falar de qualquer coisa como 3,5 mil milhões de euros. Um valor que dizem ser reservado para investir em infraestruturas e fazer faze ao impacto económico provocado pela Covid-19.

Este valor é superior aos 3,2 milhões de euros pago pela UEFA aos clubes em todas as competições europeias (Liga dos Campeões, Liga Europa e Supertaça Europeia) em direitos de transmissão na temporada 2018-2019.

Veja também: Benfica deixa apelo à arbitragem após derrota com o Gil Vicente

Futebol Feminino

Os responsáveis da Superliga Europeia prometem criar uma competição semelhante para o futebol feminino, que acreditam que contribuirá para o desenvolvimento da modalidade entre as mulheres.

Deixe uma resposta

Por favor desactive o seu adblocker ou coloque-nos na sua  lista de sites permitidos.

Muito obrigado!

Please disable your adblocker or whitelist this site!

Thank You!