NacionalVídeos

“Sofias desta vida aprendam. O futebol tem de ser dos homens do futebol”

Sofia Oliveira, comentadora e analista do Canal 11, e Zé Augusto, treinador da equipa sub-23 do Leixões

O Estoril sagrou-se campeão da Liga Revelação, ao vencer o Leixões por 2-0. Os leixonenses estavam à distância de um empate para conquistarem o título, numa partida que ficou marcada pela expulsão de dois dos seus jogadores.

Veja também: Francisco J. Marques arrasa arbitragem do Moreirense-Sporting

Na conferência que se seguiu à partida, Zé Augusto Farias, treinador do Leixões, lamentou a arbitragem e os confrontos que marcaram a partida.

Enquanto estivemos 11 para 11 fomos superiores; quando esteve 10 para 11 também estivemos mais perto do golo e não é fácil ver um título fugir-nos pelas mãos por intermédio de terceiros. São jovens, são o futuro do futebol nacional e infelizmente não nos foi permitido alcançar o nosso objetivo. Tenho um balneário inteiro de lágrimas nos olhos. É lamentável? É. Se os condeno? Não. Vivo o futebol de forma intensa e o futebol tem de ter esta emoção, estes jogadores representam gentes de trabalho, gentes que não levam desaforo para casa. Merecíamos outros intervenientes à altura dos jogadores do Leixões e do Estoril“, afirmou.

Veja também: Visita de Casillas ao FC Porto serviu para tentar levar craque para o Real Madrid

Contudo o técnico da equipa sub-23 dos leixonenses protagonizou declarações polémicas ao surpreendentemente visar Sofia Oliveira, comentadora e analista do Canal 11.

“Antes deste jogo, recebemos uma mensagem especial de um ex-capitão, o Zé António, que infelizmente está a passar uma fase menos boa, que a cada dia se vai superando. Em seguida tive mais alguns comentários, de alguns jogadores importantes para o clube, demasiado Leixões junto… E curiosamente há um deles que vocês que andam no futebol… Que há pessoas que não andam no futebol, que pensam que andam… As Sofias desta vida têm de aprender muito para andar no futebol, porque o futebol tem de ser dos homens do futebol. Esse senhor, apelidado de Bock, uma máquina de fazer golos, na altura em que o futebol era bonito de se ver, que em meia oportunidade fazia dois golos, hoje teve um comentário e depois ligou-me. E houve uma célebre frase dele ‘eu fui melhor marcador da Segunda Liga, marcava muitos golos. Nunca joguei num grande, mas joguei no Leixões’. Tenho 34 anos, estou a começar a minha carreira, posso até não chegar a um grande, mas tenho um orgulho tremendo de dizer que já treinei um clube enorme que o Leixões“, concluiu.

Veja também: João Félix quer voltar à casa-mãe e surpreende: “Sinto o FC Porto”

Veja o momento no vídeo abaixo.

Entretanto o Leixões emitiu um comunicado em defensa do seu treinador.

“Em defesa da honra e bom nome de José Faria, não podemos calar a revolta pelo assassinato de carácter que estão a fazer a alguém que em nada proferiu qualquer insulto machista. Quando José Faria falou em “Homens do futebol”, na conferência de imprensa após o jogo com o Estoril Praia, abordou todo o universo do futebol. Todos, Homens e Mulheres. Sem exceção. Nós, Leixões, orgulhamo-nos de ter várias Mulheres na nossa estrutura e sermos um clube de igualdade de género. Somos um clube inclusivo. Das mães, das filhas, das irmãs. Das Sereias do Mar”, pode ler-se em comunicado.

Deixe uma resposta

Por favor desactive o seu adblocker ou coloque-nos na sua  lista de sites permitidos.

Muito obrigado!

Please disable your adblocker or whitelist this site!

Thank You!