Internacional

Ronaldo fala em humilhação de Ten Hag: “Senti-me provocado”

Cristiano Ronaldo e o treinador do Manchester United Erik Ten Hag

Na 2ª parte da entrevista bombástica que concedeu a Piers Morgan, Cristiano Ronaldo não poupou nas críticas quando o tema foi a sua relação com Erik Ten Hag.

Veja também: O comentário forte de Ronaldo sobre Messi que promete fazer manchetes

O astro português falou abertamente do momento em que abandonou o jogo com o Rayo Vallecano na pré-temporada.

Arrependo-me de o ter feito, mas, ao mesmo tempo, senti-me provocado pelo treinador. Não sou jogador para jogar três minutos num jogo, sei o que posso dar à equipa. Eu e outros oito jogadores saíram do estádio. Toda a gente o faz, porque só falam de mim? Sou a ovelha negra, entendo, só falam de mim. Está feito, pedi desculpa ao treinador e, para mim, esse assunto ficou encerrado”, afirmou.

Já sobre o jogo com o Tottenham, Ronaldo sentiu-se provocado por Ten Hag, que o queria lançar na partida nos últimos três minutos da partida. Em resposta, o internacional português recusou-se a entrar e saiu antes do tempo, algo de que se arrepende.

Ele [Tem Hag] não me respeita como eu mereço, mas é o que é. Foi por isso que, provavelmente, deixei o estádio no jogo com o Tottenham. Ele escolhe quem pensa que é melhor para a equipa, mas as desculpas a toda a hora… Não me pôs contra o Man. City por respeito à minha carreira mas queria meter-me aos 87 minutos contra o Tottenham? Fez de propósito. Na Seleção, se for para jogar cinco minutos, eu ajudo, mas nesse jogo senti-me provocado. É óbvio e é por isso que não respeito o treinador. A empatia entre nós não existe e a imprensa protege-o a ele e ao Man. United. Ele assinou um contrato de três anos, provavelmente eu não vou estar muito mais tempo no clube. Mas eu gosto de pessoas honestas, que não mentem, e os meus valores morais não são negociáveis. Arrependo-me de ter saído do estádio mais cedo, estava super desapontado”, referiu.

Veja também: Escritor português sobre Ronaldo: “Quem é indiferente ao que nos faz chorar não merece o nosso respeito”

Ronaldo confessa ainda que se sentiu humilhado com o castigo que o clube lhe aplicou posteriormente. Até o seu filho Cristianinho estranhou.

Suspenderam-me três dias, penso que foi um exagero, uma humilhação para mim. Nunca tive problemas em nenhum clube e com nenhum treinador… Cheguei a casa e o meu filho perguntou-me se não ia ao jogo, eu expliquei-lhe e ele riu-se. Pedi desculpa, cometi um erro, mas o castigo foi demais e foi como gasolina para a imprensa”, disse.

O astro português assegura que foi desrespeitado por Ten Hag e que a mensagem que passa para fora é diferente daquela que passa dentro de portas.

Ele sempre me disse que não fiz a pré-época e devia esperar pela oportunidade e eu percebia essa situação. O problema é que não lidou comigo da mesma forma que o fez com outros jogadores. Ele devia ter limpado a casa e a comunicação dele não foi a melhor. Entendo não ter jogado no início da época, mas as coisas vão muito mais além. Aconteceram muitas coisas que as pessoas não sabem. A empatia com o treinador não é boa, sou honesto. Não me digam que jogadores que ganharam tudo, de topo, iam jogar três minutos. É inaceitável! Pedi desculpa aos meus colegas de equipa, fiz um comunicado no Instagram, arrependo-me disso, mas não me arrependo de ter recusado entrar. O treinador não teve respeito por mim e na imprensa ele continua a dizer que conta comigo, que gosta de mim, mas é só ‘bla bla bla’ para a imprensa“, concluiu.

Veja também: Rui Santos arrasa em carta aberta a Ronaldo: “Não dês esse prazer a Ten Hag”

Deixe uma resposta

Por favor desactive o seu adblocker ou coloque-nos na sua  lista de sites permitidos.

Muito obrigado!

Please disable your adblocker or whitelist this site!

Thank You!