Nacional

Recado de Schmidt ao árbitro do Benfica-Sporting: ‘Estou surpreendido’

Roger Schmidt em conferência de imprensa de antevisão do Benfica

Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Sporting, Roger Schmidt anteviu dificuldades para o Benfica, naquele que será o seu primeiro derbi.

Veja também: Comunicado forte do Al Nassr após acusações graves a Ronaldo

O técnico encarnado anunciou ainda que a equipa está na máxima força.

“Espero um jogo extraordinário. Vamos jogar um dérbi contra um adversário muito bom, ambas as equipas jogam futebol de ataque. Tentam jogar o seu tipo de futebol independentemente do adversário. Vai ser um jogo difícil e que queremos vencer. É muito importante para nós. Hoje todos os jogadores treinaram, não temos nenhum jogador lesionado e estão todos disponíveis“, afirmou.

Schmidt revela o que significa disputar o primeiro derbi de Lisboa e deixou uma mensagem aos árbitros.

Dos árbitros espero o que espero sempre, que consigam gerir bem o jogo. Já falámos disto no início da temporada. Na minha opinião, os árbitros em Portugal estão a fazer um bom trabalho, estou surpreendido com a qualidade e confio neles. É a primeira vez que jogo este dérbi, mas há dérbis em todo o lado. Cada liga tem os seus dérbis. Compreendo a importância destes jogos para os adeptos, sei que temos de dar tudo, mas também não temos de fazer nada de especial. Temos de estar no nosso melhor e jogar, é o que tentamos fazer sempre, seja na Champions, num dérbi ou noutro jogo qualquer. A chave para amanhã é sermos disciplinados, confiantes, estarmos concentrados e saber que podemos vencer qualquer equipa em casa“, referiu.

Veja também: Revelado o gesto polémico de Fernando Santos com Ronaldo no Mundial

Questionado sobre as mudanças que o Sporting irá apresentar no meio-campo, com Ugarte e Pedro Gonçalves, Schmidt defende que em nada muda a estratégia para a partida.

Não muda nada. Acho que o Sporting tem jogadores de qualidade em todas as posições. Tal como já disse, jogam com cinco atrás, três jogadores de ataque e dois médios. Nós temos jogado mais contra este tipo de táticas em todos os jogos. Sabemos jogar contra equipas que se posicionam assim. Claro que vão variando os jogadores, mas isso é irrelevante, não estamos tão concentrados nisso. Conhecemos a qualidade dos jogadores e da equipa e vamos sempre ajustar o nosso comportamento. Temos de nos concentrar na transição, no nosso plano, no nosso jogo. Jogar contra Sporting, PSG e Juventus é igual. Estamos concentrados no nosso jogo, mas claro que respeitamos o adversário e sabemos da qualidade dos seus jogadores”, disse.

O treinador das águias comentou ainda as chegadas de Andreas Schjelderup e Casper Tengstedt.

Espero que se venham a desenvolver muito bem aqui no Benfica. É um grande passo para ambos, de uma liga escandinava para a portuguesa e para um grande clube como o Benfica. São muito talentosos. Estiveram parados seis semanas. Tinham começado agora a pré-época e não estão na melhor forma física, não fazem parte do plantel nas próximas semanas. Temos de lhes dar tempo para se habituarem aos colegas, ao tipo de jogo, para ganharem condição física. Quando estiverem prontos… É preciso um nível muito elevado para jogar aqui depois de estarem parados seis semanas. Mas já sabíamos disso. Acreditamos neles, sabemos que têm muito potencial e achamos que vão crescer muito no Benfica“, afiançou.

Veja também: Kátia Aveiro conta a verdade sobre emprego na mansão de Ronaldo em Cascais

Deixe uma resposta