Nacional

Quaresma anuncia saída do V. Guimarães e revela os planos para o futuro da carreira aos 38 anos

Ricardo Quaresma, extremo do V. Guimarães

Ricardo Quaresma recorreu às suas redes sociais para comunicar a sua saída do V. Guimarães. O extremo assume que gostaria de ter jogado mais nestes dois anos ao serviço dos vimaranenses.

Veja também: Fernando Santos explica as estreias nos convocados da Seleção Nacional

Ainda assim lembra que contribuiu para aumentar a notoriedade do clube minhoto. Por outro lado vê ainda a cessação desta ligação como uma forma do V. Guimarães poupar, perante as dificuldades financeiras.

Quaresma agradeceu o carinho com que foi brindado por parte dos adeptos na sua estadia e aos trabalhadores do clube.

Por último abordou o seu futuro fez questão de garantir que, aos 38 anos, ainda não pensa em retirar-se.

Veja também: Revelações inéditas sobre a polémica noite de Margarida Corceiro e Porro com João Félix metido ao barulho

Veja a mensagem na íntegra:

“Amigos,

Chegou ao fim a minha relação com o Vitória Sport Clube

Confesso que em campo gostaria de ter podido ajudar mais a equipa. E que senti por vezes uma certa tristeza em não me ser dada a oportunidade de o fazer como gostaria.

Acredito também que fora de campo fiz o meu papel. Ajudei o clube a crescer ainda mais em notoriedade um pouco por todo o mundo e que isso foi positivo no reconhecimento e valorização da marca Vitória e da cidade de Guimarães.

Muito obrigado aos adeptos pelo carinho com que me acolheram, pela frontalidade, olhos nos olhos, com que sempre nos tratamos e pelo incentivo que mesmo nos piores momentos souberam dar a toda a equipa. São vocês o coração que faz bater o emblema que durante um ano carreguei ao peito.

Eu podia, vocês bem sabem, ficar mais um ano de contrato, mas também não posso ficar indiferente às dificuldades financeiras que o Vitória está a passar. Desta forma posso também ajudar o clube a poupar um pouco. Espero inspirar outros a fazerem o mesmo e a não ficarem agarrados a contratos onde só se beneficiam a si próprios.

Quero deixar também um agradecimento muito especial a todos os trabalhadores do clube, guardaremos para sempre os sorrisos e a boa disposição que trocamos a cada passagem em que nos encontramos. Obrigado por tudo.

Ainda não chegou a minha altura de arrumar as botas. Estou em forma, ainda sei jogar futebol e quero continuar a fazer aquilo que me faz feliz.

Em breve nos voltaremos a encontrar no campo. A trivela ainda vai fazer levantar muitos estádios“, pode ler-se.

Veja também: Weigl atira a toalha ao chão e quer bater com a porta ao Benfica por causa de Schmidt

Deixe uma resposta

Por favor desactive o seu adblocker ou coloque-nos na sua  lista de sites permitidos.

Muito obrigado!

Please disable your adblocker or whitelist this site!

Thank You!