Nacional

“Quando o Benfica perdeu com o PAOK não houve choradeira patriótica”

Corona rodeado por jogadores do Chelsea no jogo do FC Porto na Champions

A derrota do FC Porto na Liga dos Campeões frente ao Chelsea mereceu um reparo por parte de João Malheiro. O comentador afeto ao Benfica criticou a diferença na forma como a comunicação social está a tratar o desaire portista, comparativamente com o tratamento dado às águias, aquando da eliminação da Champions diante do PAOK.

Veja também: “Sofias desta vida aprendam. O futebol tem de ser dos homens do futebol” (VÍDEO)

João Malheiro fala em grandes “contradições” e que “houve até quem falasse em injustiça só porque o FC Porto teve mais remates e cantos”. O antigo diretor de comunicação do Benfica recorre à estatística para rebater este argumento, lembrando que os blues tiveram mais posse de bola do que os dragões (56% contra 44%).

Veja também: Imprensa estrangeira: “Dizer que o FC Porto merecia marcar, é uma verdade La Palisse”

Para João Malheiro comparou o tratamento da comunicação social sobre esta derrota do FC Porto, em comparação com a que o Benfica averbou diante do PAOK, na 3ª pré-eliminatória da Liga dos Campeões. O comentador reconhece que o Benfica foi afastado “com justiça, como justa foi a derrota do FC Porto frente ao Chelsea” e lembra que na altura “não houve choradeira ‘patriótica’ nos média ou nos comentários televisivos”. Malheiro lembra também que, tal como agora, as águias foram superiores.

Veja também: Benfica disposto a vender Rafa e já definiu verba milionária

Neste sentido o comentador encarnado questiona: “Há ou não há dois pesos e duas medidas?“.

Ainda assim, reconheça-se a evidência europeia do FC Porto nas últimas temporadas ao invés dos desempenhos deprimentes do Benfica“, acrescentou.

Deixe uma resposta

Por favor desactive o seu adblocker ou coloque-nos na sua  lista de sites permitidos.

Muito obrigado!

Please disable your adblocker or whitelist this site!

Thank You!



WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com