Nacional

Patrícia Mamona deixa mensagem aos portugueses: “Somos grandes”

Patrícia Mamona exibe bandeira portuguesa nos Jogos Olímpicos

Depois do fantástico feito de conquistar a medalha de prata no triplo salto dos Jogos Olímpicos, Patrícia Mamona fez questão de agradecer aos que lhe são mais próximos e aos portugueses.

“Estou a tentar acalmar-me, está a acontecer tudo aqui dentro… Parece super surreal! As primeiras pessoas que me surgem na cabeça são o meu treinador, a minha família, este grande país“, afirmou em declarações à RTP.

Veja também: Mourinho vibra com a medalha de prata de Patrícia Mamona (VÍDEO)

A atleta lusa estava naturalmente muito emocionada.

Como sabem estava muito confiante na qualificação, foi muito tranquila e sabia que era um momento muito especial. São cinco anos a trabalhar, aliás 20 de triplo salto. Estou orgulhosa de todos nós, da reação do público. Ainda agora disseram que somos um país pequeno mas que consegue coisas grandes. O apoio foi fenomenal. Estou muito emocionada.

Foi uma competição em que só pensei em deixar tudo. Como viram foi batido o recorde do Mundo, tentei levar essa energia. Sabia que ia ser duro e só pensei em dar o meu melhor e saltar. Não quero chorar mais! Só quero agradecer a toda a gente. Fazer parte da equipa dos 15 metros… isto é estúpido… Mas quando comecei diziam que era muito pequena e sou a segunda melhor do Mundo! Isto é… Nem sei! Bati o recorde nacional três vezes!”, referiu.

Veja também: Shakhtar aumenta os milhões por Grimaldo para convencer o Benfica

Perante a forte concorrência que teve de enfrentar, Mamona não esconde que teve de dar tudo de si.

Sabia que tinha de responder, as competidoras são fenomenais. Estava sempre em modo para responder, o foco era sempre saltar mais. Só pensava em deixar o que tinha, não pensava em marcas. Posso ir descansada para casa se for assim. Importante é dar tudo de ti. Aproveitei muito e sou muito feliz”, disse.

A triplista foi ainda questionada sobre se este seria um momento de viragem no desporto nacional.

Momento de viragem do desporto nacional? Não posso dizer de todo, mas do triplo salto. Temos uma grande inspiração, que é o Nelson [Évora] que vai acabar a sua carreira aqui. Foi uma inspiração, espero dar continuidade a isso. Sinto-me no topo de forma. Faltam três anos para Paris, mas não quero pensar nisso”, afirmou.

Veja também: Adidas responde a boca de Jorge Fonseca após ganhar o bronze

Por último, uma mensagem para os portugueses.

Deixar mensagem a todos de agradecimento, que seja uma inspiração, com trabalho, não só talento, se acreditares que consegues, vai! Não desistas dos teus sonhos. Vai!

Neste momento só quero ver o meu treinador. A pessoa que devia estar no pódio comigo, que me viu a correr na escolinha e viu algo especial. Que me trouxe e me fez o que sou hoje. Falar com a minha família. Deixar agradecimento a Portugal. Somos pequenos, mas somos grandes“, concluiu.

Veja também: Fernando Mendes: “Entrevista de Rui Costa foi preparada por Pedro Pinto”

Deixe uma resposta

Por favor desactive o seu adblocker ou coloque-nos na sua  lista de sites permitidos.

Muito obrigado!

Please disable your adblocker or whitelist this site!

Thank You!