Nacional

“Para Conceição os árbitros que não têm qualidade são os que não estão capturados”

Sérgio Conceição, treinador do FC Porto

No seu espaço de comentário na CNN Portugal, Rui Santos foi muito críticos sobre as incidências que ocorreram após a derrota do FC Porto diante do SC Braga.

Veja também: Ex-Benfica revela: “Luisão evitou o confronto físico entre mim e Rui Costa”

O comentador condenou a forma como o treinador dos dragões e Luís Gonçalves confrontaram o árbitro Hugo Miguel. Rui Santos pronunciou-se sobre a falta de qualidade do árbitro apontada por Conceição, deixando um reparo à forma de estar do FC Porto.

... -

O problema do Sérgio Conceição e de alguns dirigentes do FC Porto é que os árbitros que não têm qualidade são os que não se deixam condicionar ou que não estão debaixo de controlo ou não estão capturados. Temos um conjunto de árbitros que têm medo de apitar determinadas equipas. É isto que mata o futebol. O Sérgio Conceição tem muitas qualidades. É um ótimo treinador na lógica e na ótica de uma dinâmica construída no FC Porto ao longo dos anos, no sentido de quem está connosco é tudo maravilhoso e quem não está connosco, quem não está capturado, quem não está condicionado por nós é incompetente, não presta, não tem qualidade. Esta é a forma de estar. Não podemos é bater palmas em relação a isto, seja o FC Porto, seja o Benfica, o Sporting, seja que clube for. Desta maneira o futebol português não vai a lado nenhum. Se nós quisermos vender a liga portuguesa vamos vender a quem? Só se for para Marte”, afirmou.

Veja também: Slimani não se deixa ficar e manda nova farpa a Rúben Amorim

Rui Santos aponta ainda o dedo à Federação e à Liga por permitirem este tipo de episódios recorrentes.

“Quando se ganha, sorrisos, desportivismo, até na relação com a imprensa. Quando se perde, não se sabe perder. A Federação e a Liga, em relação a estas coisas, já teve oportunidade de acabar com isto. Os dirigentes estão-se a borrifar para isto, porque os clubes pagam as multas. O efeito que se pretende tirar disto é mostrar ao país que é possível condicionar, estar em cima dos árbitros, fazer o que vimos na Pedreira. O problema não é de quem faz, mas de quem consente e de quem não pune de acordo com a gravidade da situação. O Sérgio Conceição tem a noção clara de que pode fazer e que não se passa nada”, concluiu.

Veja também: Gigantes ingleses loucos por Darwin e já se diz que vai ultrapassar os 120M€ de Félix

11 comentários

  • Este sr. acha sempre condenável a forma como o FCPorto se dirige às arbitragens mas não refere que foi orquestrado mais um roubo de igreja que infelizmente o Porto, desta vez, não conseguiu anular.
    Como pessoa da capital do império que é tem sempre o famoso apito dourado na ponta da língua mas tem uma dificuldade enorme em referir-se a mails (com padres, igrejas, acólitos e afins), cashball, falseamento de documentos para as finanças de forma a não descerem de divisão (este caso assumido pelo próprio presidente à época) entre as várias atividades recorrentes e ilícitas que nos são relatadas já do tempo do Calabote pelos amigos da 2.ª circular.
    Resumindo o seu odio ao FCPORTO é enorme e não consegue esconder, com um ar sério de quem percebe muito disto mas com comentários quase sempre tendenciosos diferenciando-se de alguns cartilheiros apenas pelo facto de fazer os comentários sozinho não sendo alvo de confrontação direta pelo contraditório e acompanhado na maioria das vezes por jornalistas da mesma cor clubística.
    Meu caro amigo como se diz cá no Porto quem não se sente não é filho de boa gente e se o arbitro fosse competente evitaria muita da polemica alias os dois penalties na 1.ª parte só não foram considerados obviamente para prejudicar o FCPorto pois se tiver um pingo de honestidade intelectual só pode afirmar que os penalties são efetivamente penalties claros menos para os srs padres. Veremos a nota que o seu amigo Hugo Miguel vai receber. E se não vai ser ele a apitar a final da Taça de Portugal como prémio.

    • Muito bem desmontada a cabala da “Cartilha”. Uma mentira (ou uma falsa verdade) repetida até à exaustão por quem , acima de tudo devia informar com rigor e isenção, resulta em casos patológicos deste tipo: Indivíduos completamente alucinados que só falam de casos passados e encerrados para esconder a montanha de processos e acusações que enfrentam actualmente. O adepto- tudo bem, agora o Jornalixo…..

  • Depois de ter visto o que se passou no jogo os comentários deste indivíduo deixam qualquer pessoa com um mínimo de inteligência com os nervos à flor da pele, este árbitro deve ser irradiado dos campos de futebol a única coisa que ele demonstra é um ódio visceral contra o FC Porto mas o mais grave é o var que tem que intervir perante tamanha incompetência deste tipo que está com sorte por não estar a apitar um jogo do campeonato regional aí de certeza não saia do campo inteiro

  • Muito bem, até concordo com o que diz, ( parte), penaltys não marcados, certo? Já agora, fale me dos inexistentes, são muitos mais que 2, não?? Quando assim é, é tudo muito bonito, não vejo ninguém afeto ao Porto, vir dizer o que quer que seja. Basta contabilizar só os do Taremi.
    Os 3 ditos grandes, no que diz respeito às arbitragem, caladinhos, eram poetas.

  • sem prejuizo do FCP ter sido claramente prejudicado, quando falam de “roubo de igreja” revelam a pequenez que infelizmente ainda governa o vosso espírito. quando será que aprendem que o próprio FC Porto é muito maior que o vosso regionalismo mesquinho ?

  • se, quem rege o futebol em Portugal, teve um criterio uniforme e não quizesse fazer das multas, uma fonte de rendimento.
    se, se castiga jogadores e dirigentes, por reclamarem junto do árbitro, pelas suas más aptidões para o exercicio de tal função e se se comprovar que o árbitro errou, prejudicando uma ou outra equipa,
    quem castiga o árbitro? e até a APAF ou lá o que se chama, trata os árbitros como virgens impuras, coloca participações ao Conselho de disciplina, para que as virgens deixem de ser impuras.
    A nossa qualidade de arbitragem é tão má, que raramente se vêm arbitros portugueses a apitar provas europeias e quando são nomeados há 1 chorrilho de reclamações.
    O futebol é um jogo, que gera milhões e os mamões não querem largar o tacho.
    Os arbitros em Portugal nunca têm culpa e ela é sempre dos outros, que gerem boas receitas aos orgãos federativos.
    Pobre futebol que tão mal tratado és.

  • O FC Porto tem de se mentalizar que nem sempre manda.
    Há alturas que temos de olhar para trás e focarmo-nos noutros exemplos e não só num, certo?

    O fanático só consegue olhar para o seu clube, sempre pronto a ser irracional e paranóico quando a coisa não corre bem… daí ser sempre um justo vencedor e nunca um justo perdedor.

    Se a arbitragem fosse sempre tão justa, algum dia o FC Porto estava onde está?

    Deixem-se de Delírios… tanto campeonato ganho dedicado ao PC :D~

  • Estes andrades sempre que perdem atiram culpas para as arbitragens, onde estava o Conceicão quando semana passada o Coates sofre penalty ao levar uma gravata de um jogador do porto? onde estava o Conceicão quando o farçola persa calcou o Coates e o jogador do SPORTIN CLUBE DE PORTUGAL é que levou o cartão?
    Não passam de uns provincianos mesquinhos, o Conceição quando perde parece o menino da lagrima, tenham vergonha o tempo da matilha do apito dourado acabou.

  • O que tem que ser banido do futebol e não só,é este racismo primário de certos indivíduos que recorrem a todo tipo de ofensas para descarregarem
    este ódio de estimação a quem luta pelas vitórias e se queixa quando é prejudicado.

Deixe um comentário