Nacional

Os milhões que irão custar à FPF para despedir Fernando Santos

Fernando Santos, selecionador nacional

Findada a participação de Portugal no Mundial após perder com Marrocos nos quartos de final, o futuro de Fernando Santos é uma incógnita. Apesar de ter contrato até 2024, o selecionador nacional admitiu que iria ter uma conversa com Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol. Ainda assim, avisou que a palavra demissão não faz parte do seu léxico.

Veja também: A pergunta insólita de Ricardo Horta a Bruno Fernandes durante o Marrocos-Portugal

Ora o Jornal de Notícias fez as contas e revelou quanto custará aos cofres da FPF para demitir o selecionador nacional. De acordo com a mesma publicação, tendo em conta que Fernando Santos aufere 2,5 milhões de euros por ano, valor distribuído pelos elementos da sua equipa técnica, o valor da indemnização pode chegar aos 3,75 milhões de euros.

Apesar de ser o selecionador mais bem sucedido da história do futebol português com as conquistas do Euro 2016 e da Liga das Nações em 2019, a verdade é que Fernando Santos está longe de ser um nome consensual.

Veja também: Quem é Ricardo Regufe, o inseparável melhor amigo de Ronaldo?

A sua imagem já está desgastada junto da opinião fruto das prestações aquém do esperado no Mundial 2018 e no Euro 2020, além do estilo de jogo demasiado defensivo e cauteloso.

Deixe uma resposta