Internacional

“Não quero que digam: ‘Ronaldo é um jogador incrível mas agora é lento'”

Cristiano Ronaldo no Juvneuts-Dínamo de Kiev, a contar para a Liga dos Campeões

Cristiano Ronaldo participou no programa Parallel Worlds, da plataforma de streaming Dazn, onde esteve à conversa com Gennady Golovkin, um pugilista profissional.

Veja também: Magia de Félix no Atlético-Real Madrid que acabou em cueca (VÍDEO)

O craque português não escondeu a sua admiração pelos desportos de combate, chegando a dizer que prefere ver essa modalidade ao futebol na televisão.

A minha paixão é jogar futebol, mas na televisão prefiro ver outros desportos. Entre um jogo de futebol e um combate de boxe ou de UFC, prefiro o boxe e o UFC“, afirmou.

Apesar da admiração por esta modalidade, Ronaldo não se vê capaz de praticar modalidades como boxe ou MMA, como alguns dos seus amigos. O seu dom é mesmo o futebol.

Não creio que pudesse ser pugilista, é duro. Tens de nascer para isso, com esse dom. Eu acho que nasci para ser futebolista profissional, pensei desde o primeiro dia que tinha esse dom e disse para mim mesmo ‘vou agarrar com as duas mãos esta oportunidade'”, referiu.

Veja também: Ronaldo dança à frente do defesa e depois manda esta cueca descarada (VÍDEO)

Ainda assim o astro português já praticou boxe, nos tempos em que representou o Manchester United.

Quando estava no Manchester United havia um treinador que lutava comigo. Penso que praticar boxe é bom para quem joga futebol porque apura os sentidos e aprendes a mexer-te“, considerou.

Nesta conversa Ronaldo falou também sobre as emoções, referindo não ter problemas em deitar cá para fora os seus sentimentos.

Acho que é bom ter emoções, não as escondo de ninguém quem sou. As pessoas dizem que os homens não choram, quem disse isso? Todos temos sentimentos e emoções e temos que expressá-los“, atirou.

Veja também: Ronaldo dá murro na mesa após derrota pesada da Juventus frente à Fiorentina

Aos 35 anos Ronaldo tem noção de que a sua carreira está naturalmente mais perto do fim. No entanto, para CR7, a idade não é impedimento para continuar a lutar para ser melhor.

“No verão tive uma conversa sobre isso no Dubai com o Anthony Joshua. Aos 33 anos começas a pensar que vais pela encosta abaixo. Eu quero continuar no futebol. As pessoas vão olhar para mim e dizer ‘o Cristiano é um jogador incrível mas agora é lento’. Eu não quero isso. Podes cuidar muito do teu corpo, mas o problema não é esse. Depende da tua cabeça, da tua motivação e da experiência. Isso é o mais complicado. No desporto podes ganhar maturidade, olha o Federer no ténis, tem 37 ou 38 anos e continua lá em cima. No boxe há muitos atletas assim”, afirmou.

A finalizar, deixou uma reflexão. “Sacrifiquei-me muito para ser o melhor do Mundo, mas o mais importante para mim é ser uma boa pessoa“.

Veja também: Ingleses rendidos a gesto de Bruno Fernandes: “Merece uma vénia”

Deixe uma resposta

Por favor desactive o seu adblocker ou coloque-nos na sua  lista de sites permitidos.

Muito obrigado!

Please disable your adblocker or whitelist this site!

Thank You!