Nacional

Jesus: “O Portimonense vai defender muito melhor do que o Barcelona”

Jorge Jesus, treinador do Benfica, em conferência de imprensa

Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Portimonense, Jorge Jesus abordou o regresso do Benfica à I Liga, depois da vitória sobre o Barcelona na Liga dos Campeões.

É um jogo completamente diferente. Queremos estar focados neste nosso rival, é normal que se possa começar a fazer comparações, mas para nós é sempre a mesma coisa: jogar para ganhar. A vitória de amanhã é tão importante como a de quarta-feira. Vamos jogar com um adversário que tem tantos golos sofridos como nós, é um sinal que é uma equipa que defende bem, que nos vai criar muitos problemas. Estamos focados no jogo, vamos encontrar um adversário com marcações muito diretas, à procura de lances de bola parada, que nos vai dificultar ao máximo. Amanhã já poderá assistir aos jogos em Portugal com lotação máxima e é para nós isso é um incentivo porque os adeptos do Benfica ajudam a que a equipa tenha sempre muita confiança. Amanhã não sei quantas pessoas vão estar no estádio, mas pelo menos 50 mil podem estar. Isso é muito bom, com os nossos adeptos as coisas podem tornar-se mais fáceis”, afirmou.

Veja também: O momento em que Otamendi gozou com Ansu Fati: “É o Messi?” (VÍDEO)

Espera-se por isso a chamada mudança de chip e, para o técnico encarnado, não é apenas ao nível psicológico.

Não é só uma mudança psicológica, mas física também. Quando se joga na Champions a intensidade e o desgaste é muito maior, física e emocionalmente, do que uma competição nacional. Não é só o chip, é a capacidade física e a forma de pensar o jogo mais rápido é que não está lá. Isso é que baixa a intensidade do jogo e faz parecer que o jogador não conseguiu mudar o chip. Isso acontece até com os adeptos. Eles vão para o jogo amanhã sem mudar o chip, vão esperar 3-0 ou 4-0 e não é igual”, referiu.

Veja também: Ronaldo começou no banco mas não foi a tempo de safar o United (Vídeo)

Jesus assume que o jogo com o Portimonense foi mais fácil de preparar do que a partida com o Barcelona, uma vez que teve mais tempo.

Tive quatro dias, se tivesse três diria que foi mais difícil. Mas quer queiramos quer não, teoricamente é mais fácil porque não tens de introduzir tanta matéria aos teus jogadores. Isto é como na escola, com tanta matéria que a professora nos dava na cabeça, ficávamos bloqueados. Eu ficava… Não é preciso tanta matéria, não tivemos tempo. Em termos ofensivos a qualidade dos jogadores do Portimonense é diferente da do Barcelona, mas a equipa do Portimonense vai defender muito melhor, disso não tenho dúvida nenhuma“, salientou.

Veja também: Hoje brilha no Sporting e a mãe revela: “O Benfica não o quis”

Jesus falou ainda da próxima pausa das seleções.

“No futebol não é o que se gosta ou o que se quer. Estamos dependentes de uma calendarização nacional e internacional, temos as datas FIFA para parar; o ideal era dar continuidade aos jogos. Todos os treinadores querem isso. Quando os jogadores saem da equipa, a partir de 2ª feira já não são meus jogadores, vão ter treinos diferentes, ideias diferentes. Quando chegam vêm todos ‘fora dela’, fora da ideia de treino do Benfica”, disse.

Veja também: Jesus reage às palavras de Rúben Amorim sobre João Mário

Por último o técnico das águias abordou a lesão de Lázaro.

“Não vai ser só aí. Também temos o problema do Seferovic, que ainda recupera de lesão. Mas todos os outros estão em condições para jogar. Em termos de estratégia não muda nada. Temos várias soluções. Se há sector onde temos qualidade é nas laterais, sai o Lázaro e entra outro para o lugar dele“, concluiu.

Deixe uma resposta

Por favor desactive o seu adblocker ou coloque-nos na sua  lista de sites permitidos.

Muito obrigado!

Please disable your adblocker or whitelist this site!

Thank You!