Nacional

Jesus e a tática dos 3 centrais: “Jogava assim no Amora há 35 anos”

Jorge Jesus em conferência de imprensa de antevisão ao Spartak de Moscovo-Benfica

Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Trofense, a contar para a 3ª eliminatória da Taça de Portugal, Jorge Jesus mostrou-se decidido em evitar surpresas para o Benfica, numa competição em que todos os clubes ambicionam atingir a final.

O Benfica vai iniciar uma competição muito importante na calendarização do futebol português. Para mim é uma prova que tem uma tradição muito grande. É uma competição onde os mais pequenos pensam, e bem, que têm possibilidades de chegar a uma final. Todos os clubes pensam chegar à final. Vamos tentar não ser surpreendidos, respeitando muito o Trofense. Trabalhámos com muito detalhe para este jogo, sabendo que o estádio vai estar esgotado – leva 5 ou 6 mil pessoas -, vai ser um cenário bonito, um jogo emotivo, com um adversário que está na 2ª Liga e que sonha que pode eliminar o Benfica. Nós pensamos que temos de ganhar este jogo porque é um dos grandes objetivos da época“, afirmou.

Veja também: Após prenda de luxo de Ronaldo, Georgina recebe prenda de Mateo (Foto)


O histórico de confrontos entre as duas formações é equilibrado, com uma vitória para cada lado. No entanto, a estatística não entra nas contas do técnico encarnado.

“É a história dos resultados, mas os anos vão passando, as equipas são completamente diferenciadas dessa altura. Se a equipa está avisada para um jogo competitivo? Isso está. Os nossos avisos aos jogadores não passam por aí, mas sim pelo trabalho durante a semana. O Benfica já perdeu com o Trofense? Isso entra aqui e sai por ali, não tem nenhuma importância numa equipa de futebol. Durante a semana trabalhámos de forma a não sermos surpreendidos amanhã”, referiu.

Veja também: Ronaldo gastou 124 mil euros em prenda de luxo para Georgina (FOTO)

Jesus falou também sobre tática, onde foi confrontado com a moda das equipas atuarem com um sistema de três defesas. No entanto, para Jesus não é algo novo.

“Sim, de facto está-se a jogar muito na Europa com uma linha de três. Quem acompanhou a minha carreira sabe que há 35 anos comecei no Amora com uma linha de três, para mim é um sistema que não tem segredos e que tem muitas variantes. Não é fácil de o trabalhar porque a maior parte dos jogadores não são formados num 3x4x3 ou num 3x5x2. Não há nenhum sistema que seja perfeito, tem muito a ver com as características individuais dos jogadores. Adaptei essa forma de jogar principalmente na segunda volta do ano passado porque senti que alguns jogadores tinham características que poderiam render mais nesse sistema“, disse.

Veja também: Ainda agora chegou ao Benfica e já tem pretendentes em Itália

Sobre a possibilidade de conceder a estreia de Tiago Araújo, o treinador das águias não abriu muito jogo.

“São dois cenários diferentes, os adversários também são diferentes. O Trofense é uma equipa profissional e exige mais cuidado em relação à minha convocatória. O Tomás Araújo está convocado. Todos os outros são jogadores já jogaram na Champions, no campeonato…”, salientou.

Por último Jesus falou sobre a hipótese de Meité ir a jogo.

O Meité, como outros que este ano chegaram ao Benfica, são jogadores que em termos estratégicos têm mais dificuldades em conhecer as nossas ideias e estes jogos por vezes são fundamentais para eles jogarem e terem uma ideia da estratégia da equipa. É uma vantagem, uma vez que não foi para a seleção do país dele, trabalhou connosco e isso dá-lhe vantagem de poder jogar amanhã no jogo contra o Trofense”, concluiu.

Veja também: “Conceição e Amorim criam ou copiam?” – Jesus responde (Vídeo)

Deixe uma resposta

Por favor desactive o seu adblocker ou coloque-nos na sua  lista de sites permitidos.

Muito obrigado!

Please disable your adblocker or whitelist this site!

Thank You!