Nacional

FPF adia decisão sobre os 23 títulos exigidos pelo Sporting

Jogadores do Sporting festejam golo ao Vizela

Federação Portuguesa de Futebol adiou a decisão sobre os 23 títulos pedidos pelo Sporting para início de 2022. A ideia inicial era tomar uma decisão sobre esta matéria no final do ano.

Veja também: Os possíveis adversários de Portugal no play off de acesso ao Mundial

Segundo adianta o diário desportivo Record, a comissão técnica elaborada para estudar este tema já concluiu os trabalhos. Em janeiro ou fevereiro do próximo ano será formada uma Assembleia Geral Extraordinária, na qual o tema será alvo de votação por parte dos delegados das associações distritais, de classe e demais sócios da FPF, nomeadamente da Liga.


Recorde-se que foi sob a presidência de Bruno de Carvalho que o Sporting colocou este tema em discussão. Em dezembro de 2020, Frederico Varandas entregou na FPF um “parecer histórico e independente”, elaborado por Diogo Ramada Curto e Bernardo Pinto Cruz, investigadores do Instituto Português de Relações Internacionais, a partir de uma pesquisa de Paulo Almeida, funcionário do Sporting.

Veja também: Rui Costa afasta inventor da cartilha e Pedro Guerra do Benfica

Os leões defendem que o Campeonato de Portugal, organizado entre 1921 e 1938, em formato de eliminatória, era a prova mais importante da altura. Assim sendo esta competição seria a percursora da Liga que hoje conhecemos e não a Taça de Portugal. Assim o vencedor do Campeonato de Portugal seria o campeão nacional de pleno direito. Em contrapartida, as equipas que venceram a Liga Experimental, realizada entre 1934 e 1938, deixariam de ter este estatuto.

Assim, caso a Assembleia Geral Extraordinária decidir de forma favorável, o Sporting passaria a contar com 23 títulos, em vez dos 19 considerados atualmente – juntavam-se os títulos conquistados em 1922/23, 1933/34, 1935/36 e 1937/38. Aliás, aquando da conquista do campeonato, na época passada, os verde e brancos frisaram que estavam a celebrar o 23º título.

Veja também: Os possíveis sucessores de Fernando Santos no comando da Seleção

O panorama de títulos a nível nacional também se alteraria nos outros clubes. O Benfica manteria os 37 campeonatos (perdia três Ligas Experimentais e ganhava três Campeonatos de Portugal). Já o FC Porto passa dos 29 para os 32 títulos (perdia uma Liga Experimental e ganhava três campeonatos de Portugal).

O Belenenses passaria a ter quatro títulos em vez de apenas um (acrescentar-se-iam três Campeonatos de Portugal). Para além do Boavista, a lista de campeões nacionais contemplaria ainda o Olhanense, o Marítimo e o Carcavelinhos.

Veja também: Xavi quer defesa do Benfica para o Barça mas águias têm outros planos

Deixe uma resposta

Por favor desactive o seu adblocker ou coloque-nos na sua  lista de sites permitidos.

Muito obrigado!

Please disable your adblocker or whitelist this site!

Thank You!