Nacional

Fernando Santos sobre a França: “Ninguém pode ter medo de ninguém”

Fernando Santos, selecionador nacional

Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo entre Portugal e França, Fernando Santos não escondeu que a Seleção Nacional vai jogar uma cartada decisiva para chegar à fase final da Liga das Nações.

Veja também: Eis o que saiu da reunião entre Otávio e Pinto da Costa sobre a renovação

Obviamente que este é um jogo decisivo e ninguém foge a isto. Mas é um jogo entre o campeão da Europa e o campeão do mundo, duas seleções que estão habituadas a estar sempre neste tipo de jogos. Há muito anos que Portugal está habituado a jogos decisivos. E ainda bem. O mal é quando não temos jogos decisivos… Estes jogos são finais para ganhar. Não é uma final total, mas é decisivo no caso de uma vitória de uma das equipas. Vamos puxar isso para a nossa balança. Estamos perfeitamente preparados. Queremos ganhar, é essa a nossa matriz, e jogos decisivos queremos sempre ganhar”, afirmou.

Veja também: Mourinho: “Se o Benfica quiser Gedson de volta cá estaremos”

O jogo em França terminou empatado a zeros, numa partida em que houve muito respeito entre ambas as equipas. O selecionador nacional admite que tal possa vir a acontecer nesta partida.

São duas grandes equipas e há que haver respeito de parte a parte, mas não subserviência, porque ninguém pode ter medo de ninguém. Temos jogadores de alto nível, tal como França. Acredito que a França irá apresentar um tridente ofensivo diferente daquele que apresentou na primeira volta, com Mbappé, Martial e Griezmann em vez de Giroud, e com uma estratégia diferente da que apresentou nesse jogo. Teremos de ser a equipa que sempre somos. É um grande jogo e merecia público. Não estou a dizer que devia ter adeptos, mas gostava de ter o estádio cheio”, referiu.

Um possível nulo entre as equipas e a condição física de Ronaldo

Um empate a zeros é um resultado que também beneficia as contas de Portugal. No entanto Fernando Santos garante que a palavra de ordem é jogar para ganhar.

A minha proposta é ganhar. Se queres ganhar, tens de marcar golos, isso é inequívoco. Sermos capazes, ter dinâmicas, ter qualidade. Mas sabemos que também estamos mais perto de ganhar quando não sofremos. E sabemos que se não sofrermos não podemos perder. É a única verdade no futebol. É matemática. Mas está sempre nos nossos quadros: ganhar. E se eu digo ganhar, o meu objetivo é fazer golos. Obviamente, as duas equipas vão jogar para ganhar. Não se vão é querer desequilibrar, porque sabem que se não forem equilibradas vão ter problemas“, considerou.

Veja também: Saviola e o grande arrependimento na sua passagem pelo Benfica

Por último o selecionador nacional garantiu que Cristiano Ronaldo está em condições para enfrentar os gauleses.

Fisicamente, está bem. A questão do ritmo também acontece com outros jogadores. O Moutinho, por exemplo, também tinha jogado pouco. É a gestão normal. E foi isso que fizemos”, concluiu.

Deixe uma resposta

Por favor desactive o seu adblocker ou coloque-nos na sua  lista de sites permitidos.

Muito obrigado!

Please disable your adblocker or whitelist this site!

Thank You!

https://adeptosdebancada.com