Nacional

Conceição desconfia da crise da Juventus: “Ganhou 3-0 ao Barcelona”

Sérgio Conceição, treinador do FC Porto

Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com a Juventus, a contar para a 1ª mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões, Sérgio Conceição discorda da ideia de que a Vecchia Signora esteja a atravessar um mau momento.

Veja também: Peixeirada forte e feia entre Rodolfo Reis e Fernando Mendes (VÍDEO)

O treinador do FC Porto recorda que a Juventus venceu o Barcelona de Lionel Messi e Francisco Trincão por 3-0 em pleno Camp Nou. Neste sentido antevê muitas dificuldades para os seus comandados.

“Espero uma Juventus forte, dentro do que tem sido a sua história. Estamos a falar de uma equipa entre as que têm mais presenças nas fases finais da Liga dos Campeões, mesmo não estando tão bem como se possa pensar, vi algumas reações depois do sorteio, e ultimamente isso não é verdade. Nos últimos oitos jogos sofreu apenas dois golos. É uma equipa sólida, os jogadores conhecem-se bem, tem identidade muito próximo. Só ganhou 3-0 em casa do Barcelona… Uma equipa forte, com as dificuldades normais de estar nos oitavos da Champions. E vai ter dificuldades porque vai apanhar um FC Porto dentro do seu normal, com mentalidade vencedora, com capacidade de perceber o que tem de fazer e ir à procura do resultado positivo que é a vitória“, afirmou.

Veja também: Vieira já decidiu sobre eventual demissão de Jesus – ÚLTIMA HORA

Conceição foi ainda questionado sobre a diferença que o FC Porto apresenta em termos de consistência, quando comparado o desempenho dos azuis e brancos na Liga e na Champions.

“Os jogadores sabem o que se passa, não é um problema deste momento, é um problema que se arrasta há algum tempo, porque não é normal equipas minhas sofrerem assim tantos golos, principalmente em casa. Tem a ver com a forma como atacamos e a possibilidade que damos ao adversário de contra-atacar“, referiu.

O técnico portista destacou ainda a importância dos anos que passou em Itália como jogador, para a sua carreira como treinador.

Acho que foram importantes os meus anos em Itália. Na altura era talvez o campeonato mais forte do mundo. Com os diferentes treinadores que tive e com o campeonato aprendi muito. Jogar-se com grandíssimos jogadores e disputando o campeonato mais importante na altura, aprende-se sempre algo. Mas ser jogador é completamente de ser treinador. Não tem nada a ver. Vamos apanhando e bebendo algo, mas não é comparável aquilo que é ser um jogador importante com o ser treinador”, disse.

Veja também: O bate-boca de Otávio com adepto do Benfica que desejou a sua morte

Conceição recusou ainda comparar as partidas contra o Manchester City para as que vai disputar contra a Juventus nesta eliminatória.

“Direi que os jogos são todos diferentes. Os jogos com o City não têm nada a ver com o que a Juventus faz. Apesar da Juventus ser uma equipa que também gosta de ter bola – é uma equipa que tem posse de bola acima da média e com grandíssima qualidade. Mas os jogos com o City não têm a ver com estes. Pois são equipas com dinâmicas diferentes”, considerou.

Veja também: FC Porto pode ultrapassar recorde do Benfica na Liga dos Campeões

Por último o treinador dos dragões foi questionado sobre o nervosismo que tem evidenciado nas últimas partidas.

“Eu sou nervoso por natureza, vocês já me conhecem em Itália também. Foram as incidências com o Braga que levaram a que se passassem algumas cenas… Nós queremos os jogos de forma pacífica, mas quem vive como nós e percebe que há muitas injustiças, é normal que haja uma manifestação de desagrado por algumas decisões tomadas. Mas aproveito para dizer: nós mentalmente estamos muito fortes para amanhã, meus amigos”, concluiu.

Deixe uma resposta

Por favor desactive o seu adblocker ou coloque-nos na sua  lista de sites permitidos.

Muito obrigado!

Please disable your adblocker or whitelist this site!

Thank You!