Nacional

Bölöni: “Sporting só não é campeão se acontecerem coisas estranhas”

Lazlo Bölöni, antigo treinador do Sporting

Lazlo Bölöni concedeu uma entrevista ao diário desportivo Record, onde abordou a atual situação do Sporting na tabela classificativa, que deixa os leões cada vez mais próximos de conquistar o título.

Veja também: Conceição foi questionado sobre estrelinha do Sporting e arrasa jornalistas (VÍDEO)

O antigo treinador leonino considera que o emblema de Alvalade tem feito uma grande temporada e que o discurso de Rúben Amorim é o mais acertado.

Conheço muito bem esse sentimento e as palavras de Rúben Amorim, mostrando calma e tranquilidade. Eu faria a mesma coisa. Gritar já vitória é dar mais responsabilidade aos jogadores e a ele próprio. O Sporting está a fazer uma época muito, muito boa. É uma surpresa positiva. A dinâmica é muito boa e tudo indica que o momento do Sporting chegou. Não sei que catástrofe tem de acontecer para o Sporting não ser campeão“, afirmou.

Veja também: O poema de João Malheiro que quase deixou Futre a chorar (VÍDEO)

No entanto Bölöni considera que o título está longe de estar resolvido.

“Se acho que o título pode fugir? O Benfica fez um grande investimento e dizem que tem um melhor plantel. Também é conhecido o caráter do FC Porto. Se fosse uma destas equipas, diria que o campeonato estava resolvido. Sendo o Sporting, ainda há reservas. De qualquer forma, têm de acontecer coisas muito estranhas para o Sporting não ser campeão“, referiu.

“Que coisas? Não sei o que está a pensar. Em situação normal, esta vantagem tem de decidir o campeonato. Mas o que o Jardel disse é muito importante: ‘No futebol tudo é possível’“, acrescentou o técnico romeno de 67 anos, que atualmente orienta os gregos do Panathinaikos.

Veja também: João Félix fartou-se e quer bater com a porta do Atlético de Madrid

Por último Bölöni refere o carinho que sente pelo Sporting embora lamente este jejum de 19 anos.

“Triste, mas ao mesmo tempo orgulhoso. O Sporting é uma família, que merece melhores resultados. Mas sinto-me orgulhoso, porque consegui fazer o que outros, antes e depois de mim, não conseguiram. Ou seja, oferecer aos sportinguistas algo de muito valor e que me enche de satisfação. Mas não quero ficar com todos os louros. Fiz muito bem o meu trabalho, mas atrás de mim tive uma equipa que aceitou as minhas ideias“, concluiu.

Deixe uma resposta

Por favor desactive o seu adblocker ou coloque-nos na sua  lista de sites permitidos.

Muito obrigado!

Please disable your adblocker or whitelist this site!

Thank You!