Nacional

Benfica revela a sua posição sobre a Superliga Europeia

Adeptos do Benfica erguem bandeira do Benfica

O Benfica mantém-se contra a criação de uma Superliga europeia de futebol, anunciada no sábado por 12 dos principais clubes de Espanha, Inglaterra e Itália, confirmou hoje à Lusa fonte oficial dos ‘encarnados’.

Veja também: Bruno Fernandes deixa mensagem forte sobre a Superliga Europeia

Questionada pela Lusa, a mesma fonte recordou a posição defendida pelo clube, em novembro de 2020, pelo administrador da SAD Domingos Soares de Oliveira, em entrevista ao portal ‘Off the Pitch’, reconhecendo que um convite para a integração seria difícil de recusar.

A minha opinião é contrária, mesmo que o Benfica fosse um dos clubes representados na SuperLiga europeia. Se acontecer [o convite] quase nem é preciso pensar, mas preferia que não acontecesse“, disse, na altura, Domingos Soares de Oliveira.

No sábado, 12 dos principais clubes de Espanha, Inglaterra e Itália anunciaram a criação de uma competição de elite, concorrente da Liga dos Campeões, em oposição à UEFA, às federações nacionais e a vários outros emblemas.

Veja também: Jovem do Sporting arrisca ser dispensado após escândalo no Instagram

AC Milan, Arsenal, Atlético de Madrid, Chelsea, FC Barcelona, Inter Milão, Juventus, Liverpool, Manchester City, Manchester United, Real Madrid e Tottenham “uniram-se na qualidade de clubes fundadores” da Superliga, indica o comunicado, acrescentando que a competição vai iniciar-se “o mais brevemente possível”.

Os promotores da Superliga adiantam que a prova será disputada por 20 clubes, pois, aos 15 fundadores – apesar de terem sido anunciados apenas 12 -, juntar-se-ão mais cinco clubes, qualificados anualmente, com base no desempenho da época anterior.

A época arrancará em agosto, com dois grupos de 10 equipas e os jogos, em casa e fora, serão realizados a meio da semana, mas todos os clubes participantes continuarão a disputar as respetivas ligas nacionais.

Veja também: Braga arrasa arbitragem do Farense-Sporting: “Falta de vergonha” (Vídeo)

Os três primeiros classificados de cada grupo e os vencedores de um ‘play-off’ entre o quarto e o quinto posicionados disputarão os quartos de final, em duas mãos, seguindo-se a fase a eliminar até ao jogo decisivo, em terreno neutro.

O comunicado dos 12 clubes surgiu no mesmo dia em que a UEFA reafirmou que excluirá os clubes que integrem uma eventual Superliga europeia de futebol, e que tomará “todas as medidas necessárias, a nível judicial e desportivo” para inviabilizar a criação de um “projeto cínico”.

Na luta contra a pretensão de alguns dos mais poderosos clubes da Europa, a UEFA disse contar com o apoio das federações de Inglaterra, Espanha e Itália, bem como das ligas de futebol destes três países.

Veja também: Superliga Europeia: O que é? Como funciona? Os milhões envolvidos?

A UEFA deve anunciar hoje o novo formato das competições europeias a partir da época 2024, sendo esperado uma alteração no modelo da Liga dos Campeões e um aumento para 36 equipas.

Em janeiro, a FIFA já tinha avisado, num comunicado conjunto com as confederações do futebol mundial, que impediria de participar nas suas competições qualquer clube ou jogador que integrasse uma eventual competição de elite, disputada por convite por alguns dos maiores clubes europeus.

Fonte: LUSA

Deixe uma resposta

Por favor desactive o seu adblocker ou coloque-nos na sua  lista de sites permitidos.

Muito obrigado!

Please disable your adblocker or whitelist this site!

Thank You!